Boqueira nos ovinos

Bovinos Sem categoria
. O que é o Ectima Contagioso?(boqueira).

É uma doença de pele, de carácter transmissível, que afecta a pele e os lábios dos ovinos e caprinos, produzida por um vírus pertencente á família Poxviridae, género Parapoxvírus, conhecido como vírus QRF.
A transmissão faz-se pelo contacto directo entre animais infectados e animais sãos, ou indirectamente, através de lesões nos lábios dos animais, causadas por ferragens grosseiras infectadas com as crostas de animais doentes desprendidas no ambiente.
Devido á sua capacidade de conservação nas crostas, o vírus pode permanecer virulento nos pastos e nos estábulos durante anos. Especialmente durante o tempo seco, a infecção é disseminada rapidamente.

Quadro clínico
Período de incubação: o período de incubação é de 6 a 8 dias.
Formas de apresentação:
·         Lesões nas bordas dos lábios e comissuras labiais, inicialmente apresentando manchas pequenas, evoluindo para módulos, vesículas, pústulas e crostas, com exsudação, aumento das crostas e desprendimento das mesmas.
·         Podal (patas): lesão cutânea simples com vesículas e crostas nas partes distais (extremidades) que ficam quentes e dolorosas. Pode gerar uma pododermite necrótica.
·         Genital: apresentando pústulas, erosão e crostas na mama, face interna das coxas, lábios da vulva e prepúcio.

As ovelhas ou as cabras com infecção mamária causada pelo vírus do Ectima Contagioso podem transmitir a doença aos cordeiros ou aos cabritos que ainda mamam. Aparece nos animais jovens entre as 3 e 12 semanas de idadg
Prognóstico
A doença, sendo benigna e curável espontaneamente, tem um prognóstico favorável em relação á evolução clínica.
As perdas económicas são grandes, devido ao emagrecimento dos animais, que não podem alimentar-se normalmente.
A mortalidade de crias poderá ocorrer devido ás infecções secundária na boca, impossibilitando-as de mamar, causando também dor á progenitora e fazendo com que estas não permitam que as crias mamem.
.Tratamento e profilaxia
O tratamento coinsiste na separação dos oanimais doentes para evitar contágios e desinfecção diária das feridas da boca das crias com solução de glicerina iodada a 6%. O mel rosado é igualmente utilizado com bons resultados.
No caso de lesões no úbere, deve-se utilizar a solução de iodo com glicerina na proporção de 1:3. Pode-se utilizar, também, o ácido fénico a 3% com glicerina ou permanganato de potássio a 3%.
A profilaxia do Ectima Contagioso faz-se igualmente através do recurso a autovacinas e ao isolamento dos animais doentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *