Noticias do Jornal do campo
Boa leitura!
Importação e abertura de mercado para a carne suína e de frango do Brasil: uma missão na Ásia

O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin, e o diretor de mercado da entidade, Luís Rua, embarcaram recentemente para a Ásia com o objetivo de buscar novas oportunidades de importação e abrir mercado para as carnes suína e de frango do Brasil. O primeiro destino dessa missão foi a Coreia do Sul, um dos principais importadores de carne suína no mundo. A ABPA revelou que foram realizadas reuniões com importadores sul-coreanos na Embaixada do Brasil em Seul, além de um seminário para stakeholders, autoridades sanitárias e importadores do país, em parceria com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil). A presença do ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, e representantes de agroindústrias brasileiras também fez parte desse evento.

Apesar de ser um importante mercado consumidor de carne suína, o Brasil ainda tem uma participação tímida nos volumes importados pela Coreia do Sul. No entanto, há expectativas de que o possível reconhecimento dos estados do Acre, Paraná e Rio Grande do Sul como livres de febre aftosa sem vacinação, que está sendo negociado entre os países, possa impulsionar a parceria estratégica entre as duas nações. No primeiro semestre deste ano, a Coreia do Sul importou 98,8 mil toneladas de carne de frango e 5 mil toneladas de carne suína do Brasil, resultando em cerca de US$ 230 milhões em receita.

A próxima etapa da missão acontecerá no Japão, onde serão promovidos seminários sobre biossegurança no setor de proteína animal no Brasil, bem como as oportunidades de abertura e expansão de regiões reconhecidas como livres de febre aftosa sem vacinação. Além disso, Santin e Rua buscarão soluções para destravar as suspensões aplicadas pelas autoridades japonesas ao comércio de produtos avícolas de Santa Catarina e Espírito Santo para o Japão. Essas suspensões ocorreram após o registro de um caso de Gripe Aviária Altamente Patogênica em aves domésticas, contrariando as recomendações estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde Animal.

Patrocinadores

É importante ressaltar que o Japão é o segundo principal destino da carne de frango brasileira, e está entre os 20 maiores destinos de carne suína do país. Além disso, o Japão é o maior importador de ovos do Brasil, com 6,9 mil toneladas importadas entre janeiro e junho deste ano. Portanto, a missão na Ásia representa uma grande oportunidade para a expansão e fortalecimento das exportações brasileiras de carne suína, de frango e de ovos.

Perguntas e Respostas Frequentes:

1. O que a missão na Ásia busca conquistar?
R: A missão tem o objetivo de buscar novas oportunidades de importação e abrir mercado para as carnes suína e de frango do Brasil.

2. Qual foi o primeiro destino dessa missão?
R: O primeiro destino dessa missão foi a Coreia do Sul.

Patrocinadores

3. Qual a participação do Brasil nas importações de carne suína pela Coreia do Sul?
R: Apesar de ser um mercado consumidor importante, o Brasil ainda tem uma participação tímida nos volumes importados pela Coreia do Sul.

4. Qual é a próxima etapa da missão na Ásia?
R: A próxima etapa da missão acontecerá no Japão.

5. Por que o comércio de produtos avícolas entre Santa Catarina e Espírito Santo e o Japão foi suspenso?
R: As suspensões ocorreram após o registro de um caso de Gripe Aviária Altamente Patogênica em aves domésticas, contrariando as recomendações estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde Animal.
Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão?

O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santine a diretor de mercado da entidade, Luís Ruaestão na Ásia, onde buscam conquistar mercado para as carnes suína e de frango do Brasil.

Patrocinadores

Em nota, a entidade informou que nesta segunda-feira (24) houve reuniões com importadores sul-coreanos na Embaixada do Brasil em Seul.

“Na terça-feira (25), a ABPA realizará um seminário para stakeholders, autoridades sanitárias e importadores da Coreia do Sul, em parceria com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil)” , ele disse.

O evento conta com a presença do ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, e representantes de agroindústrias do Brasil, entre outros.

“A Coreia do Sul é um dos cinco principais importadores de carne suína do mundo e o Brasil ainda tem uma participação tímida nos volumes importados pelos sul-coreanos”, disse Rua na nota.

Patrocinadores

“O possível reconhecimento dos estados do Acre, Paraná e Rio Grande do Sul como livres de febre aftosa sem vacinação, que está sendo negociado entre os países, pode ser um importante impulso para o incremento da parceria estratégica entre as dois países”.

No primeiro semestre, segundo a ABPA, o Coreia do Sul importou 98,8 mil toneladas de carne de frango e 5 mil toneladas de carne suína do Brasil.

Somadas, as exportações dos dois produtos renderam cerca de US$ 230 milhões apenas nos primeiros seis meses de 2023.

A próxima etapa da missão começa na quinta-feira (27), em Tóquio, no Japão.

Patrocinadores

Lá, representantes da ABPA, juntamente com a ABIEC e a ApexBrasil, promoverão um novo seminário sobre biossegurança no setor de proteína animal no Brasil e as oportunidades de abertura e expansão de regiões reconhecidas como livres de febre aftosa sem vacinação.

“Santin e Rua vão reforçar os esforços brasileiros para construir uma solução que destrave as suspensões aplicadas pelas autoridades japonesas ao comércio de produtos avícolas de Santa Catarina e Espírito Santo para o Japão”, disse a ABPA.

Recentemente, as importações dos Estados foram temporariamente suspensas após o registro de um caso de Gripe Aviária Altamente Patogênica em aves domésticas, “uma decisão que vai contra as recomendações estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde Animal”, enfatiza a entidade.

Entre carne de frango e suína, o país asiático importou 238 mil toneladas de carne, gerando cerca de US$ 490 milhões em receita no primeiro semestre deste ano.

Patrocinadores

É o segundo principal destino da carne de frango e está entre os 20 maiores destinos de carne suína do Brasil.

O país também é o principal importador de ovos do Brasil, com 6,9 mil toneladas importadas entre janeiro e junho deste ano.

**Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo**

Gostou das nossas dicas? Possui alguma outra que gostaria de compartilhar com a gente?
Escreva para nós nos comentários!

Fonte

Patrocinadores
Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here