Operação Boi Gordo: como a fiscalização está garantindo a qualidade da carne em Goiás

Com o intuito de manter a integridade do sistema e assegurar que todas as transações comerciais estejam em conformidade com a legislação vigente, a Secretaria de Estado da Economia, em parceria com a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), iniciou a Operação Boi Gordo, que tem como objetivo fiscalizar o transporte de gado em todo o estado de Goiás.

Importância da fiscalização na cadeia produtiva

O transporte de gado com documentação adequada, incluindo nota fiscal e Guia de Trânsito Animal (GTA), é essencial para garantir a qualidade e segurança do produto final que chega ao consumidor. A operação destaca a importância disso e visa assegurar os controles tributário e sanitário da principal matéria-prima que abastece os frigoríficos.

Compromisso com a transparência e legalidade

A ação reforça a presença do Estado em todos os locais, indicando um comprometimento contínuo com a fiscalização e com a defesa agropecuária, assim como o cumprimento das normativas que regem o setor. Através da realização de uma série de operações, os órgãos responsáveis buscam garantir a transparência e a legalidade nas atividades relacionadas à pecuária e abate de gado em Goiás.

———————————————————————————————-

Patrocinadores

Desenvolvimento

As transações comerciais envolvendo gado exigem a devida documentação, como nota fiscal e Guia de Trânsito Animal (GTA). A fiscalização realizada pela Secretaria de Estado da Economia e pela Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) é crucial para garantir que as transações estejam em conformidade com a legislação vigente. A Operação Boi Gordo destaca a importância do transporte de gado de forma legal e regulamentada, assegurando a integridade do sistema.

Operação Boi Gordo

A ação destaca a importância da operação para assegurar os controles tributário e sanitário da principal matéria-prima que abastece os frigoríficos. Os animais que entram nas indústrias precisam estar devidamente documentados para garantir as condições sanitárias adequadas, assegurando a qualidade do produto final. A presença do Estado em todos os locais demonstra o comprometimento contínuo com a fiscalização e a defesa agropecuária.

Transparência e Legalidade

A Operação Boi Gordo reforça o compromisso do Fisco em garantir a transparência e a legalidade nas atividades relacionadas à pecuária e abate de gado em Goiás. A fiscalização abrange desde o curral ao local de abate, buscando possíveis irregularidades para assegurar a realização de transações legais. A operação continua a sua abrangência em todo o estado, garantindo a conformidade nas operações agropecuárias. Fonte: Ascom Secretaria da Economia e Agrodefesa / Governo de GO

————————————————————————————————–

Patrocinadores

Garantindo a Legalidade e Transparência na Operação Boi Gordo

A Operação Boi Gordo é uma ação fundamental para assegurar os controles tributário e sanitário da principal matéria-prima que abastece os frigoríficos. A presença do Estado em todos os locais indica um comprometimento contínuo com a fiscalização e com a defesa agropecuária, assim como o cumprimento das normativas que regem o setor. Os auditores fiscais e fiscais agropecuários continuarão a fiscalizar tudo, desde o curral ao local de abate, buscando indícios de possíveis irregularidades. A transparência e a legalidade nas atividades relacionadas à pecuária e abate de gado em Goiás são prioridades para garantir a integridade do sistema e assegurar que todas as transações comerciais estejam em conformidade com a legislação vigente.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Faqs sobre a Operação Boi Gordo

Pergunta 1: O que é a Operação Boi Gordo?

Resposta: A Operação Boi Gordo é um trabalho de fiscalização realizado pela Secretaria de Estado da Economia em parceria com a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) em frigoríficos da Região Metropolitana de Goiânia e em todas as regiões de Goiás, com o objetivo de garantir a integridade do sistema e assegurar que todas as transações comerciais estejam em conformidade com a legislação vigente.

Pergunta 2: Qual a importância da Operação Boi Gordo?

Resposta: A operação é importante para assegurar os controles tributário e sanitário da principal matéria-prima que abastece os frigoríficos, garantindo que o gado esteja nas condições sanitárias adequadas para que a carne chegue até a mesa do consumidor com total segurança.

Patrocinadores

Pergunta 3: O que está sendo fiscalizado na Operação Boi Gordo?

Resposta: Auditores fiscais, fiscais agropecuários e Apoio Fiscal Fazendário estão fiscalizando tudo, desde o curral ao local de abate, buscando indícios de possíveis irregularidades.

Pergunta 4: Onde a Operação Boi Gordo está sendo realizada?

Resposta: A operação teve início na região de Posse e está na segunda etapa, por meio do posto fiscal itinerante nos municípios de Goiânia, Anápolis, Morrinhos, Catalão, Formosa, Goianésia, cidade de Goiás, Jataí, Luziânia, Porangatu, Rio Verde e Itumbiara.

Pergunta 5: Qual o papel do Estado na Operação Boi Gordo?

Resposta: A operação reforça a presença do Estado em todos os locais, indicando um comprometimento contínuo com a fiscalização e com a defesa agropecuária, assim como o cumprimento das normativas que regem o setor.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Patrocinadores

A Secretaria de Estado da Economia, em parceria com a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), deflagrou na madrugada de quinta-feira (1/2) a Operação Boi Gordo, num frigorífico da Região Metropolitana de Goiânia.

O trabalho de fiscalização está sendo realizado, simultaneamente, em todas as regiões de Goiás, com o fechamento das divisas estaduais. A operação destaca a importância do transporte de gado com documentação adequada, incluindo nota fiscal e Guia de Trânsito Animal (GTA).

“Nossa meta é garantir a integridade do sistema e assegurar que todas as transações comerciais estejam em conformidade com a legislação vigente. Já constatamos algumas irregularidades, o que reforça a importância desta ação de fiscalização”, assinala a superintendente de Fiscalização Regionalizada, Gabriela Vitorino de Sousa Delfino.

O diretor de Defesa Agropecuária da Agrodefesa, Augusto Amaral, reforça que a operação é importante para assegurar os controles tributário e sanitário da principal matéria-prima que abastece os frigoríficos.

Patrocinadores
portaldbo operacaoboigordo
Foto: Denis Marlon

“O boi precisa estar nas condições sanitárias adequadas para, após o abate, a carne chegar até a mesa do consumidor com total segurança. Os animais que entram nas indústrias precisam estar devidamente documentados, não somente portando a GTA, mas também os documentos de ordem tributária”, ressalta.

Ele acrescenta que a ação continuará em outros estabelecimentos para garantir a defesa agropecuária no Estado. “Isso para que a gente consiga manter o controle sanitário, a rastreabilidade de origem e a qualidade do produto final”, informa.

A abordagem reforça ainda a presença do Estado em todos os locais, indicando um comprometimento contínuo com a fiscalização e com a defesa agropecuária, assim como o cumprimento das normativas que regem o setor.

Patrocinadores

VEJA TAMBÉM | Projeto autoriza utilização de animais como garantia de empréstimos e financiamentos rurais

O Fisco, por meio de suas atribuições, reafirma seu compromisso em garantir a transparência e a legalidade nas atividades relacionadas à pecuária e abate de gado em Goiás.

Fiscalização – Auditores fiscais do Comando Volante da Delegacia Regional de Fiscalização (DRF) de Goiânia, fiscais agropecuários e Apoio Fiscal Fazendário “estão fiscalizando tudo, desde o curral ao local de abate, buscando indícios de possíveis irregularidades, lembrando que este é só o início da Operação Boi Gordo, que prossegue em todo o Estado”, explicou Gabriela Vitorino.

A Operação Boi Gordo teve início no dia 31 de janeiro, na região de Posse, e agora está na segunda etapa, por meio do posto fiscal itinerante nos municípios de Goiânia, Anápolis, Morrinhos, Catalão, Formosa, Goianésia, cidade de Goiás, Jataí, Luziânia, Porangatu, Rio Verde e Itumbiara.

Fonte: Ascom Secretaria da Economia e Agrodefesa / Governo de GO

Patrocinadores

Verifique a Fonte Aqui

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here