A ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) anunciou hoje que três frigoríficos poderão exportar carne ao Canadá.

Design sem nome 5 1 2
Novidades



Greve de Fiscais Muda Com Decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ)










China saindo e Candá Entrando de Vez no Brasil e Libera 3 Frigorificos para Exportação

Plantas da Seara, JBS e Aurora ganharam a autorização

Em nota conjunta com o Ministério das Relações Exteriores, a pasta disse que recebeu a informação com “com surpresa e consternação”

Patrocinadores

 

 

O Brasil recebeu autorização do Canadá para os três primeiros frigoríficos que poderão exportar carne suína para o país, dois da Seara Alimentos e um da Cooperativa Central Aurora, informou hoje (15) a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) com base em informações passadas. pelo governo federal no dia anterior.

As plantas da Seara, da JBS, estão localizadas em Itapiranga e São Miguel do Oeste, e a planta Aurora em Chapecó, todas em Santa Catarina.

“A autorização dessas primeiras plantas chega em um momento importante para o setor produtivo, dadas as dificuldades enfrentadas pelos altos custos de produção e a necessidade de aumentar as vendas internacionais de carne suína”, disse o presidente da ABPA, em nota, Ricardo Santín. .

Em maio, as exportações brasileiras de proteína (considerando produtos in natura e processados) atingiram 89,3 mil toneladas, volume 12,4% menor na comparação anual, segundo dados da associação. A receita caiu 19,3% no período, para US$ 204,3 milhões.

Patrocinadores

Brasil e Canada agro 11zon 11zon 1 1

ul > .bdt-post-list-item; delay: 350;”>

O Brasil recebeu autorização do Canadá para os três primeiros frigoríficos que poderão exportar carne suína para o país, dois da Seara Alimentos e um da Cooperativa Central Aurora, informou hoje (15) a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal) com base em informações passadas. pelo governo federal no dia anterior.

Patrocinadores

As plantas da Seara, da JBS, estão localizadas em Itapiranga e São Miguel do Oeste, e a planta Aurora em Chapecó, todas em Santa Catarina.

“A autorização dessas primeiras plantas chega em um momento importante para o setor produtivo, dadas as dificuldades enfrentadas pelos altos custos de produção e a necessidade de aumentar as vendas internacionais de carne suína”, disse o presidente da ABPA, em nota, Ricardo Santín. .

Em maio, as exportações brasileiras de proteína (considerando produtos in natura e processados) atingiram 89,3 mil toneladas, volume 12,4% menor na comparação anual, segundo dados da associação.

A receita caiu 19,3% no período, para US$ 204,3 milhões.

Patrocinadores

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here