O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em conjunto com instituições parceiras, abriu hoje (14) as inscrições para o AgroNordeste Digital – Agro Startups Challenge, a maior convocação de startups do Agro do Nordeste. As inscrições podem ser feitas até 14 de novembro no site Portal Agro Hub Brasil.

A ação visa identificar e selecionar as melhores soluções de base tecnológica para solucionar os principais problemas do setor produtivo nas cinco regiões polo agropecuário, além de aproximar os atores dos ecossistemas de inovação do Nordeste de polos, aceleradoras e investidores de outros regiões. .

“Este projeto será um divisor de águas, pois além de aproximar tecnologias e soluções de startups às demandas de produtores e empreendimentos rurais, também aproximará oportunidades das fontes de recursos privados para investimento nas melhores soluções. Também estamos convidando fundos de investimento, hubs e aceleradoras de todo o país para participar da chamada”, enfatiza o coordenador geral de Inovação Aberta da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Irrigação (SDI-Mapa), Daniel Trento.

Segundo o Ministério da Inovação do Mapa, o Brasil evoluiu na consolidação de seu ecossistema de inovação, mas há uma concentração de startups e ambientes de inovação nas regiões Sul e Sudeste, englobando mais de 80% desses empreendimentos.

Patrocinadores

A convocação também contribuirá para a construção de uma rede nacional de inovação no setor e ajudará a desconcentrar o eixo de investimento desses empreendimentos para as regiões agrícolas do Nordeste, que têm oportunidades de negócios inexploradas.

O AgroNordeste Digital terá duas categorias: uma aberta e outra regional. Na primeira, startups nacionais ou internacionais já em operação e com soluções maduras ou em processo de validação poderão concorrer. Destes, 12 serão selecionados para apresentar suas soluções na final.

A categoria regional será formada exclusivamente por startups da Região Nordeste, em fase inicial de desenvolvimento.

O desafio está aberto a startups nacionais e estrangeiras, desde que tenham soluções que abordem os principais gargalos do setor agrícola nas áreas piloto do projeto. Para identificar esses gargalos e desafios, foi contratada uma consultoria, com o apoio do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), para mobilizar as partes interessadas nas áreas piloto do projeto, elaborar diagnósticos territoriais e realizar oficinas de avaliação e fortalecimento de ecossistemas de inovação agrícola.

Patrocinadores

As áreas escolhidas para a chamada são: Vale do São Francisco (Pernambuco e Bahia); Vale do Jaguaribe (Ceará); Vale do Açu (Rio Grande do Norte); e Oeste Baiano (Bahia) e Campina Grande (Paraíba).

No entanto, as startups não precisam necessariamente ser desses lugares, pois a ideia é movimentar o ecossistema e promover a interação de diferentes regiões em busca de soluções.

Confira os principais desafios identificados:

  1. a) Gestão dos recursos hídricos: soluções para combater o estresse hídrico, aumentando a produção e a qualidade da produção em condições de clima semiárido;
  2. b) Rastreabilidade: desenvolvimento de soluções para monitoramento e registro de informações sobre a origem do produto e processos envolvidos na produção;
  3. c) Gestão de custos e marketing: desenvolvimento de ferramentas digitais (aplicativos, softwares, etc.) para auxiliar o produtor na gestão da propriedade rural;
  4. d) Bioprodutos: desenvolvimento de bioinsumos com maior eficiência no fornecimento de nutrientes para aumentar a produção e a qualidade da produção e/ou proteger as plantas contra estresses bióticos e abióticos; e
  5. e) Digitalização de processos agroindustriais: automação de processos, agro IoT, tecnologias digitais para melhorar workflow, fluxo de processos e gestão de rebanho.

O Ministério da Agricultura vem trabalhando para viabilizar a construção de um ambiente favorável à geração de negócios tecnológicos voltados à inovação agropecuária no país, seja por meio de editais ou editais, que visam aproximar tecnologias inovadoras das startups às demandas do mercado. setor produtivo, a investidores privados, como apoio ao desenvolvimento regional.

Patrocinadores

Conexão com investidores

O Projeto AgroNordeste Digital tem como objetivo promover o empreendedorismo tecnológico na região, além de trazer conectividade e apoiar startups no desenvolvimento de novos negócios tecnológicos para o setor agropecuário.

Para a diretora do Departamento de Programas Territoriais Rurais do Mapa e responsável pelo Plano AgroNordeste, Adriana Melo, a convocação de startups AgroNordeste Digital promove o direcionamento do Plano AgroNordeste para fomentar o desenvolvimento de tecnologias estratégicas, como gestão de recursos hídricos e bioinsumos .

O investimento empresarial nestas fronteiras tecnológicas contribuirá para a geração de novos produtos e serviços, com a inclusão de jovens do campo, ampliação da produtividade e rentabilidade da agricultura em diversas escalas.

Patrocinadores

As startups finalistas farão apresentações para um painel de especialistas e investidores. As startups que não puderem se deslocar até o local do evento poderão fazer as apresentações online.

As premiações são: troféu para os três primeiros de cada categoria; Certificado de mapa para os finalistas de cada categoria.

Os finalistas da categoria Start receberão um programa de aceleração, coordenado pela Secretaria de Inovação do Mapa; conexão com investidores privados nacionais e internacionais da Rede Mapa Conecta (aceleradoras, hubs e fundos de investimento).

O Agronorordeste Digital é apoiado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Banco do Nordeste, Sebrae, Sudene, Embrapa, Ufersa, Univasf, Ufcg, Ifba, Aiba, Abapa, Insa, CNI, Senai/FIEP (PB), Ifpe, FPTec PB, Abrafrutas, Vits Habitat, entre outros apoiadores.

Patrocinadores

Do mapa

Source link

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here