Pular para o conteúdo

Qual é a novidade presente na Expoagro Cotricampo deste ano em relação aos animais e qual é o destaque da feira em relação ao gado de leite?

Noticias do Jornal do campo Soberano
Boa leitura!
O agronegócio brasileiro é um dos pilares da economia do país, representando uma parte significativa do PIB e gerando milhões de empregos. A Expoagro Cotricampo, evento anual voltado para o setor, teve sua sétima edição realizada recentemente, com a presença inédita de animais e a primeira feira oficial de gado leiteiro. O destaque do evento foi o “Excelente Circuito”, uma competição de laticínios que busca promover e valorizar o setor.

Apenas para te informar, o artigo contará com cinco sub-títulos, os quais iremos apresentar a seguir.

1. O destaque da feira: pavilhão da pecuária leiteira
O pavilhão da pecuária leiteira foi um dos grandes investimentos realizados pela Cotricampo para a edição deste ano da Expoagro. O objetivo da cooperativa é ajudar os produtores rurais a permanecerem na atividade, em um momento em que o setor enfrenta o desafio de perder cerca de 8% dos produtores a cada ano. A expectativa é de que a feira contribua para desacelerar esse processo.

2. O sucesso da vaca jersey no concurso
No concurso dedicado à pecuária leiteira da Expoagro Cotricampo 2023, uma vaca jersey de quatro anos se destacou ao produzir impressionantes 47.980 litros de leite. Esse resultado é fruto de anos de investimento na reprodução e melhoramento genético, uma prática essencial para garantir o máximo rendimento e desempenho dos animais.

3. Iniciativa da Expoagro Cotricampo é elogiada por entidades
A iniciativa da Expoagro Cotricampo de promover o concurso leiteiro é elogiada por entidades como a Associação dos Criadores de Gado Jersey do Rio Grande do Sul (Jersey RS) e a Associação dos Pecuaristas Holandeses do Rio Grande do Sul (Gadolando). Essas entidades destacam a importância do compartilhamento de conhecimento entre os criadores, especialmente no que diz respeito a rotina, manejo e investimentos em genética. Essa troca de experiências é fundamental para o desenvolvimento da atividade pecuária leiteira, que enfrenta constantes desafios.

4. Os desafios enfrentados pelo setor
A presidente da Jersey RS, Angela Maraschin, destaca que o Rio Grande do Sul tem passado por momentos difíceis, com três anos consecutivos de seca e quebras de safra. Isso acarreta na necessidade de estratégias para lidar com a baixa qualidade da forragem, aumentando os custos de produção na alimentação dos animais. Além disso, a falta de produção de milho e soja devido à seca também encarece a ração, agravando ainda mais a situação dos produtores.

5. O Canal Rural mantém você informado
Fique por dentro de todas as novidades do agronegócio brasileiro com o Canal Rural. Acesse o site [gpt3]www.canalrural.com.br[/gpt3] e notícias sobre agricultura, pecuária, economia e previsões meteorológicas. Assine o canal de notícias do Google Notícias para receber informações atualizadas em primeira mão, diretamente no seu dispositivo.

Em conclusão, a Expoagro Cotricampo se consolidou como um evento importante para o setor da pecuária leiteira, proporcionando oportunidades de networking, disseminação de conhecimento e valorização dos produtores. Através do concurso leiteiro e da exposição de animais, a feira busca destacar a importância da genética e dos investimentos na reprodução para o sucesso da atividade. É essencial que as entidades e os produtores continuem unidos e trocando experiências para enfrentar os desafios e fortalecer o agronegócio brasileiro.

Confira abaixo algumas perguntas e respostas que geram alta demanda de visualizações:

1. Como funciona o concurso leiteiro da Expoagro Cotricampo?
O concurso leiteiro da Expoagro Cotricampo é uma competição que premia as vacas que produzem a maior quantidade de leite durante o evento. Os animais são avaliados em diferentes categorias, levando em consideração critérios como rendimento e desempenho.

2. Quais são os principais desafios enfrentados pelos produtores de leite no Brasil?
Os produtores de leite no Brasil enfrentam diversos desafios, como os altos custos de produção, a oscilação nos preços do leite, a falta de infraestrutura adequada e as condições climáticas adversas, como secas e enchentes.

3. Qual é a importância do investimento em genética na pecuária leiteira?
O investimento em genética é fundamental para garantir animais mais produtivos e saudáveis. Através de técnicas como a seleção genética e o melhoramento genético, é possível obter animais com maior capacidade de produção de leite e maior resistência a doenças, por exemplo.

4. Como a seca tem afetado a produção de leite no Rio Grande do Sul?
A seca tem afetado de forma significativa a produção de leite no Rio Grande do Sul, causando a diminuição da disponibilidade de forragem de qualidade e encarecendo os custos de produção, como alimentação dos animais.

5. Como posso me manter informado sobre as notícias do agronegócio brasileiro?
Para se manter informado sobre as notícias do agronegócio brasileiro, uma ótima opção é acessar o Canal Rural. Além disso, você pode assinar o canal de notícias do Google Notícias para receber informações atualizadas em primeira mão.

Esperamos que você tenha gostado do nosso artigo e que as informações apresentadas sejam úteis para você. Continue acompanhando o Canal Rural e fique por dentro de todas as novidades do agronegócio brasileiro!

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo
Gostou das nossas dicas? Possui alguma outra que gostaria de compartilhar com a gente?
Escreva para nós nos comentários!

Verifique a Fonte Aqui

A sétima edição da Expoagro Cotricampo contou com a presença inédita de animais e contou com a primeira feira oficial de gado leiteiro. O evento apresentou “Excelente Circuito”uma competição de laticínios que busca promover o setor.

+ Selo artesanal permite que produtos cruzem fronteiras

O pavilhão da pecuária leiteira foi um dos grandes investimentos da Cotricampo nesta edição. O objetivo da cooperativa é, de alguma forma, ajudar na luta para que os produtores rurais permaneçam na atividade.

“Estamos perdendo cerca de 8% de produtores por ano” — Rafael Zimmermann

“Nosso papel, como um dos atores dessa cadeia, é incentivar”, afirma Rafael Zimmermann, gerente de nutrição animal da cooperativa Cotricampo. “A expectativa que tenho é de pelo menos desacelerar um pouco essa demanda do produtor. Estamos perdendo cerca de 8% de produtores ao ano, mas acredito que seja ainda mais. Nossa região está perdendo muitos produtores. Então, se eu conseguir parar um ou dois produtores… ficarei muito feliz.”

No concurso dedicado à pecuária leiteira da Expoagro Cotricampo 2023, uma vaca jersey de quatro anos foi uma das campeãs. Produziu um total de 47.980 litros de leite. Para atingir este nível de rendimento e desempenho, são necessários anos de investimento na reprodução. É o que destaca a produtora Carmen Petersen Dias da Costa.

“[Estou há] 38 anos trabalhando com leite e em busca de melhoramento genético”, afirma o pecuarista. “Temos um foco muito sério, que é a produção de leite, úberes, vida produtiva (…) e estamos genotipando bovinos há sete anos. Quando nasce um bezerro, depois de 60 dias eu sei se vai ficar bom ou não dentro do que escolhi para o rebanho dentro do meu foco, né”, continua Carmen.

Entidades elogiam iniciativa da Expoagro Cotricampo

Foto de : Pixabay

Para a Associação dos Criadores de Gado Jersey do Rio Grande do Sul (Jersey RS), a iniciativa do concurso leiteiro da organização Expoagro Cotricampo é positiva. Afinal, a entidade acredita que compartilhamento entre criadores sobre rotina, manejo e investimentos em genética É importante para o desenvolvimento da atividade, que é cada vez mais desafiadora.

“Estamos vindo de um momento muito difícil aqui no Sul. Seca pelo terceiro ano consecutivo, com quebra de safra”, observa a presidente de Jersey RS, Angela Maraschin. “É muito difícil fazer a média do leite, pois os custos de produção colocam muita pressão sobre ele. Você tem forragem de baixa qualidade, seja em pasto ou silagem, e tem que compensar com mais ração, e o custo da ração é muito alto, pois não foi produzido milho nem soja por conta da seca”, relata o dirigente.

Na raça Holandesa na categoria vaca adulta, a vencedora foi a “Box 146”, com 72.076 litros de leite produzidos. Para a Associação dos Pecuaristas Holandeses do Rio Grande do Sul (Gadolando), essa visão mais abrangente que a feira proporciona, de mostrar como é o dia a dia nas propriedades dedicadas à pecuária leiteira, valoriza o trabalho dos produtores .

_____________

Editado por: Anderson Scardoelli.

_____________

Obtenha informações em primeira mão sobre agricultura, pecuária, economia e previsões meteorológicas. Clique aqui e acompanhe o Canal Rural no Google Notícias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *