Por ser triturado e palatável, o amendoim pode ser utilizado na alimentação de bovinos, sob pastejo direto, em pastagens consorciadas com gramíneas…

Desenvolvida pela Embrapa, a BRS Oquira é uma cultivar de amendoim forrageiro recomendada para consórcio com pastagens nos biomas Amazônia, Mata Atlântica e Cerrado. Rica em proteína e com alta produção de forragem, a tecnologia é uma alternativa para intensificar a produção de carne e leite e possibilitar a criação de gado em pastagens mais sustentáveis. Estudos sobre a produtividade vegetal e irrigada, nas lavouras, o teor de proteína bruta chega a 29%, garantindo o valor da alimentação de qualidade para o rebanho animal.

Como resultado da avaliação e seleção de materiais, uma nova cultivar foi testada principalmente em condições climáticas e três biomas e, entre outros aspectos, destaca-se por sua alta concentração de produtividade e maior tolerância. A pesquisa de 15 anos foi realizada em parceria com a Embrapa Cerrados (DF), Embrapa Amazônia Oriental (PA), Embrapa Pecuária Sudeste (SP) e Embrapa Gado de Corte (MS).

b30a869f 51b7 f575 73de 8cd8fe4d3ceb?t=1666990388956

A pesquisadora Giselle de Assis, coordenadora da proprietária do Melhoramento Genético do Amendoim Forrageiro, da Embrapa Acre, explica que, diferentemente de outras leguminosas que concentram uma proteína nas folhas, o amendoim forrageiro também possui alto teor de proteína nos colmos, característica que permite uma forragem de alta qualidade. Nos experimentos sem adubação e irrigação, a cultivar BRS Oquira apresenta 22% de proteína bruta, teor de fibra em torno de 43% e 68% de digestibilidade da matéria seca (forragem).

“Quando adubada e irrigada, o percentual de proteína na planta pode chegar a 29%, com digestibilidade de 75%, valores semelhantes aos da alfafa ( Medicago sativa ), uma das leguminosas mais utilizadas no mundo devido à excelência da forragem produzida. As pastagens com essa leguminosa, a produção de leite ou outros nutrientes para a produção de carne, aumentam a produtividade do rebanho e tornam os sistemas de produção de leite animal mais eficientes e competitivos”, enfatiza Assis.

Patrocinadores

Mais ração para o gado

Por ser triturado e palatável, o amendoim pode ser utilizado na dieta de bovinos, sob pastejo direto, em pastagens consorciadas com gramíneas, em plantios puros que funcionam como bancos de proteína ou não possuem cocho como forragem verde, feno e silagem. BRS Oquira por um alto desempenho também em produtividade de produtividade, em relação a outras cultivares de amendoim.

Nas lavouras sem adubação e irrigação, uma cultivar produziu entre 13 e 16 toneladas de massa seca de forragem por hectare/ano na Amazônia, enquanto no Cerrado a produção variou de 10 a 13 toneladas por hectare/ano. No bioma Mata Atlântica, experimentos adubados e irrigados produzem entre 15 e 20 toneladas de matéria seca por hectare/ano. “Esse desempenho representa um aumento que varia de 10% a 44% na produtividade da forragem, capaz de proporcionar ganhos reais na produtividade do rebanho”, enfatiza Giselle de Assis.

a2efe7a8 cb4a e556 7bee 3f132b633c19?t=1666990310381

Alta resistência e longevidade

Além do alto valor nutricional e alto desempenho de produção, estudos de alta qualidade da produção de Oquira em outros aspectos que foram apresentados a seguir da produção. “Em todas as estimativas comparativas, a cultivar apresentou maior tolerância à seca. Na localidade, onde o período de chuva é mais longo, cerca de folhas e apresenta o retorno dos caules, mas rebrota nos meses de inverno, esticado, com o retorno das folhas. Essa alta capacidade de reprodução vegeta com a qual a planta procura por muitos anos pastagens nativas”, diz.

Outra característica que as pastagens perenes consorciadas com uma cultivar é que, mesmo quando associada a gramíneas maiores, sob condições de sombreamento, desenvolve-se bem. Além disso, por ser uma espécie estolonífera evitada (possui caule com vários pontos de enraizamento), é capaz de se multiplicar rapidamente no pasto e cobrir completamente o solo, aspecto que os processos erosivos conferem ao pisoteio do gado em pastejo.

Patrocinadores

Ainda são encontrados resultados da pesquisa, que a nova cultivar de amendoim também é tolerante ao solo. Essa característica ou a possibilidade de associação de gramíneas adaptadas a essa condição, em áreas com problemas devido à síndrome da morte da síndrome, associada ao encharcamento do solo e ataques de fungos, considerado o fator de degradação das pastagens na Amazônia.

Fertilizante natural para pastagens

A cultivar BRSquir também é capaz de realizar o desenvolvimento de plantas nitrogenadas biológicas em pastagens e contribuir para a fertilidade do processo. Segundo o pesquisador Maykel Sales, da Embrapa Acre, por meio da associação com bactérias que vivem no solo e se alojam em suas raízes, as leguminosas capturadas são e são disponibilizadas como plantas.

6b9c925c 785b d689 47f0 9db0c0b966f5?t=1666990143216

“Em passes, implantados de acordo com a pesquisa, a planta pode incorporar até 150 quilos de nutrientes por hectare/ano, um ganho que corresponde a 300 quilos de uréia por hectare/ano. Essa adubação natural para redução de custos, de forma contínua no passado, aumenta a produção e a renda dos rebanhos leiteiros, tanto nos sistemas pecuários gastos com fertilizantes nitrogenados, cutureia e sulfato de amônio, quanto nos custos de produção do sistema”, enfatiza o investigador.

Impactos na produtividade animal

O consórcio de gramíneas com amendoim forrageiro cultivar BRS Oquira também melhora o desempenho produtivo do rebanho. Resultados parciais de estudos em andamento mostram que, em pastagens formadas apenas com capim, os animais ganharam 450 gramas por dia, em pastagens consorciadas com BRS Oquira ou o ganho de peso aumentou para 566 gramas/animal/dia, um aumento de 25% na produtividade. do rebanho.

Patrocinadores

Segundo Sales, o tempo de permanência minimizado no passado ou gastos com animais, custos e cuidados com o rebanho, que reduzem os custos de insumos, um ganho substancial com o homem, custos e cuidados com o rebanho, que o homem planeja diretamente o custo de Produção. “Os números mostram que, além do potencial para a produção de arrobas de peso vivo por hectare/ano, a BRS Oquira tem o diferencial de acelerar o ganho de peso dos animais e tornar os sistemas de criação e engorda mais eficientes”, observa.

Recomendações para consórcio

BRS Oquira é altamente compatível com todas as cultivares de gramíneas do gênero braquiária , Cynodon e panicum maximo . A média tecnologia pode ser cultivada para pequenas, médias e grandes áreas rurais.

Carlos Maurício Andrade, também pesquisador da Embrapa Acre, explica que a formação de pastagens em parceria com a BRS Oquira pode ser feita com o plantio simultâneo de gramíneas com uma leguminosa, durante a reforma da pastagem, ou com o plantio em pastagens já estabelecidas. A cultivar deve ser plantada durante a estação chuvosa, quando há chuvas regulares e o solo está úmido. O primeiro passo é a aquisição de mudas certificadas para formação de viveiros, multiplicação de plantas e posterior plantio.

5bc02e55 465e 9c8a 8b50 b9c7cfe75ec7?t=1666990529477

“A formação de pastagens consorciadas com amendoim para o Rajeiro requer um pouco mais de atenção e planejamento do que pastagens de capim puro. Realizar todas as etapas deste processo de acordo com as técnicas é essencial para aumentar a máxima eficiência da tecnologia. O esforço de longo prazo do produtor será recompensado a médio e longo prazo, com uma pastagem produtiva e persistente, auto-suficientemente recompensada em maior quantidade e com baixo custo de manutenção”, enfatiza o pesquisador.

Patrocinadores

Lançamento de tecnologia

A cultivar BRS será lançada no dia 8 de novembro de 2018, durante o dia experimental da Embrapa Acre, com a participação de produtores produtores, gestores de fazendas, viveiristas e técnicos que participam do apoio à produção agrícola. A tecnologia é registrada no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e será comercializada por viveiristas de três estados (Acre, São Paulo e Ceará), credenciados pelo Mapa e licenciados pela Embrapa. No Acre, a produção estimada de mudas da cultivar é de 16 toneladas por ano, com colheita a cada quatro meses.

46612b50 c69e d8c2 8ccd 75cda8ec8e7f?t=1666990641075

Segundo Paulo Beber, proprietário do viveiro Agro Yaco, a colheita do primeiro lote está prevista para o final de novembro. Ter mudas de qualidade é essencial para ampliar o uso da tecnologia, mas para usufruir das vantagens necessárias para realizar o plantio e o manejo de forma adequada. “Com os materiais comercializados, vamos repassar essas e outras diretrizes de pesquisa que ajudam a manter a qualidade genética e o bom desenvolvimento da cultivar. Acompanhe esses benefícios aos produtores, que terão as pastagens mais produtivas; como empresas parceiras, que podem ampliar a produção de mudas; e tecnologia, que será cada vez mais difundida”, afirma.

Fonte: Embrapa

🚀 Quer ficar dentro agronegócio brasileiro e receba as principais novidades do setor em primeira mão? ✅ 👉🏽 Para isso, basta juntar-se ao nosso grupo de WhatsApp (clique aqui) ou Telegrama (clique aqui). 🚜🌱

Todo o conteúdo audiovisual do CompreRural é protegido pela lei brasileira de direitos autorais, sendo permitida a reprodução desde que citada a fonte e com aviso prévio através do e-mail [email protected]

Patrocinadores



Source link

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here