vacina para o gado
Vacina para o gado: os principais erros na aplicação 3

A vacina para o gado não deve ser ignorada. Por ser um procedimento obrigatório para a propriedade com foco na proteção dos animais

A aplicação precisa ser feita da forma mais correta possível para que o medicamento ali aplicado tenha a eficácia esperada e que as reações à vacina aplicada são os menores possíveis.

Pensando nisso, o Boi Saúde separou algumas dicas para você evitar ao máximo os erros mais comuns que os produtores cometem na hora de aplicar as vacinas no rebanho.

 

Principais erros na aplicação de Vacina para o gado

  1. falta de higiene
  2. Usando agulhas e armas de forma inadequada
  3. gado estressado
  4. Não manusear bem os medicamentos
  5. Aplicar a vacina em qualquer parte do animal

1- Falta de higiene na aplicação da vacina em bovinos

A higiene no momento da aplicação da vacina é fundamental para prevenir doenças. Antes mesmo de levar o gado para o curral, faça uma vistoria para verificar se não há excesso de lixo, fezes, lama e outros dejetos que possam contaminar o gado.

Patrocinadores

Durante a limpeza, se encontrar pontas de cigarro, principalmente acesas, retire-as para que não queimem os pés do gado.

Em relação aos funcionários que se comprometerão com a função, não se esqueça de orientá-los sobre o uso de aventais limpos, além das roupas.

Esterilize itens como a pistola e a agulha antes de iniciar a aplicação. Para agulhas e seringas, apenas ferver água por cinco minutos resolve o problema de possível contaminação. Se a pistola for automática, 20 minutos em água fervente são suficientes para a esterilização.

Não use desinfetantes para essa tarefa, pois a maioria desses produtos não tem poder de eliminar bactérias.

Patrocinadores

2 – Uso de agulhas e pistolas de forma inadequada

Uma agulha torta ou de tamanho inadequado, de acordo com as diretrizes da vacina, não causa o efeito esperado. O diâmetro indicado é 15 x 18 ou 15 x 20, que não é nem muito fino nem muito grosso, evita que o remédio volte para dentro do animal e também não causa ferimentos.

A Embrapa recomenda o uso de duas agulhas para a aplicação da vacina contra a febre aftosa. Um para puxar o líquido do frasco e outro para aplicação. A justificativa é que não há contaminação do líquido no frasco.

3 – Bovinos estressados

Feche o gado com cuidado para evitar ao máximo acidentes e possíveis ferimentos. Sem gritaria e violência, manuseie o rebanho com calma para que fiquem o menos agitados possível. Isso porque, para a vacinação, os animais devem ser contidos.

Assim como todos os dias do ano, no dia da manipulação da vacina, o gado precisa estar bem hidratado. Água limpa e fresca deve ser oferecida.

Patrocinadores

Após a aplicação, recompensar o gado oferecendo boas pastagens para redução do estresse. Não aplicar a vacina em dias de chuva, pois não é recomendado que bovinos recebam a vacina quando estiverem úmidos.

vacina para gado
A vacina do gado precisa ser aplicada corretamente para surtir o efeito esperado. Foto: Marco Nascimento.

4 – Não manusear bem os medicamentos

Leia sempre a bula antes de manusear cada vacina, pois cada uma possui uma dosagem diferente. A bula também serve para indicar quais são as formas corretas de aplicação: subcutânea ou intramuscular.

A vacina bovina subcutânea é quando a aplicação atinge a região entre o couro e o músculo do animal. A intramuscular é aplicada diretamente no músculo do animal, para atingir o organismo.

Saiba mais detalhes: Vacinação intramuscular e subcutânea de bovinos.

Patrocinadores

A leitura da bula também é indicada para melhor conservação do líquido de cada frasco. Nas orientações, você encontrará a temperatura adequada.

É sempre importante deixar os frascos em geladeira separada, exclusivamente para conservação de vacinas e outros medicamentos que exijam baixas temperaturas. Saiba mais: Aprenda a conservar vacina para bovinos.

 

5 – Aplicar a vacina em qualquer parte do animal

Aqui, reforçamos algumas orientações como a necessidade do animal estar bem contido no momento da aplicação.

Quando tem movimento, pode se desequilibrar, causando aplicação em locais errados. Com isso, não haverá o efeito esperado daquele remédio e a propriedade terá investido tempo e dinheiro à toa, além do animal estar sujeito a doenças importantes na pecuária.

Patrocinadores

Por isso, reforce sempre com sua equipe a importância de não só fechar cuidadosamente o animal para reduzir ao máximo a agitação, mas também o local certo de aplicação.

Os locais mais indicados para a aplicação da vacina para bovinos são: na nuca ou no tórax, quando a aplicação é subcutânea. No caso da injeção intramuscular, os melhores locais são a coxa do animal ou a placa cervical.

Esta informação foi útil para você? Deixe o seu comentário!

A vacinação é uma prática importante na criação de gado, pois ajuda a proteger os animais contra várias doenças infecciosas e, por sua vez, ajuda a garantir a saúde do rebanho. No entanto, a aplicação incorreta de vacinas pode resultar em uma proteção insuficiente ou até em efeitos colaterais adversos para os animais. Abaixo estão alguns dos principais erros na aplicação de vacinas para o gado:

Patrocinadores
  1. Não seguir as instruções do fabricante: As instruções do fabricante da vacina devem ser seguidas cuidadosamente. A dosagem correta, a via de administração e o intervalo de tempo entre as doses devem ser respeitados.

  2. Má higiene durante a vacinação: A higiene adequada é essencial durante a vacinação. As agulhas e seringas devem ser limpas e esterilizadas adequadamente para evitar a contaminação da vacina ou a transmissão de doenças.

  3. Não armazenar as vacinas corretamente: As vacinas devem ser armazenadas de acordo com as instruções do fabricante. A refrigeração inadequada pode danificar a eficácia da vacina.

  4. Aplicação em um local incorreto: A vacina deve ser administrada na área correta do corpo do animal, de acordo com as instruções do fabricante. Aplicar a vacina em um local incorreto pode resultar em ineficácia ou reações adversas.

    Patrocinadores
  5. Sobredosagem: A sobredosagem pode resultar em efeitos colaterais adversos para os animais, incluindo reações alérgicas graves.

  6. Intervalos inadequados entre doses: O intervalo adequado entre as doses é essencial para garantir a eficácia da vacina. Administrar as doses muito próximas ou muito distantes umas das outras pode levar à ineficácia da vacina.

  7. Não acompanhar o histórico de vacinação: É importante manter um registro preciso das vacinas administradas a cada animal e acompanhar o histórico de vacinação para garantir a proteção contínua.

Em resumo, a vacinação é uma prática importante para garantir a saúde do gado, mas deve ser realizada com cuidado e seguindo as instruções do fabricante para evitar erros que possam comprometer a eficácia da vacina ou causar danos aos animais.

Referências

Medidas simples reduzem as reações vacinais contra a febre aftosa. Embrapa Corte de Gado.

Pistola para vacinar bovinos: conheça os cuidados necessários com o instrumento. Passeio de Touro.

Agro e Tudo

agricultura agricultura de precisão agricultura familiar agrolink agronegocio agrotoxico arroz avicultura biodiesel biotecnologia boi brasil cabras café cavalo certificação consultoria crédito rural descubra ensino à distância etanol feijão flores frutas gado gado de corte geladeiras gestão rural milho noticias ovelha para pasto pecuaria pecuária leiteira pragas na agricultura Qual saúde Animal seguro rural setor sucroenergético SOJA suinocultura Treinamento trigo Turismo rural

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here