Pular para o conteúdo

SP investe milhões em mudas crescerem.

Novo programa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo revoluciona a produção de mudas

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo está investindo pesado no setor de mudas, com o lançamento do programa Propaga SP. Com um aporte de mais de R$ 7 milhões do Governo de São Paulo, a Cati Sementes e Mudas promete mudar o cenário das mudas frutíferas no estado, oferecendo mais de 300 espécies de mudas comerciais, silvestres e florestais.

Investimento para mudar a realidade do setor frutífero

O secretário de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai, destaca a importância de investir em mudas de qualidade para reduzir as perdas no setor frutífero. Com mudas biodegradáveis, substrato e adubação adequados, a expectativa é de redução significativa das perdas, gerando mais lucro para os produtores.

Impacto ambiental e econômico das mudanças nas embalagens de mudas

O Propaga SP não só busca melhorar a qualidade das mudas, mas também reduzir o impacto ambiental, ao substituir embalagens plásticas por biodegradáveis. Com a instalação de uma máquina importada da Dinamarca, a produção de mudas será mais sustentável e eficiente, beneficiando tanto o meio ambiente quanto os produtores.

———————————————————————————————-

Desenvolvimento

A produção de mudas em embalagens biodegradáveis é um grande avanço no setor agrícola, proporcionando benefícios tanto para o meio ambiente quanto para os produtores. Com investimentos significativos, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo está promovendo um programa inovador, o Propaga SP, que visa revolucionar a produção de mudas no estado. Essa iniciativa traz melhorias na qualidade das mudas, resultando em cultivos mais saudáveis e produtivos.

Impacto das mudas de qualidade

A qualidade das mudas é fundamental para o sucesso da produção agrícola. Mudas saudáveis têm um potencial maior de crescimento e produção, reduzindo as perdas e aumentando os lucros para os produtores. Com o uso de embalagens biodegradáveis e técnicas inovadoras, as mudas ficam mais protegidas e bem nutridas, garantindo um desenvolvimento vigoroso das plantas.

Investimento em sustentabilidade

O investimento em embalagens biodegradáveis não apenas melhora a qualidade das mudas, mas também contribui para a preservação do meio ambiente. A substituição do plástico por materiais biodegradáveis reduz o impacto ambiental, evitando a contaminação do solo e a poluição causada pelo descarte inadequado de embalagens plásticas. Além disso, a inovação tecnológica empregada nesse processo demonstra um comprometimento com a sustentabilidade econômica e ambiental.

Vantagens para os produtores

Com a produção em larga escala de mudas de qualidade em embalagens biodegradáveis, os produtores têm acesso a um insumo essencial para suas atividades agrícolas. Além disso, a redução de custos e a facilidade de transporte proporcionadas por essas embalagens representam benefícios significativos para o setor. Com isso, o mercado passa a contar com mudas mais acessíveis, de alto padrão e com um impacto positivo tanto do ponto de vista econômico quanto ambiental.

————————————————————————————————–

Propaga SP: Revolução na Produção de Mudas em São Paulo

O programa Propaga SP da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo representa uma revolução na produção de mudas no estado. Com um investimento de mais de R$ 7 milhões, a iniciativa visa melhorar a qualidade das mudas frutíferas e florestais, reduzir custos e impactos ambientais. A introdução de embalagens biodegradáveis e tecnologia inovadora irá beneficiar não só os produtores, mas também o meio ambiente, possibilitando o cultivo sustentável e a recuperação de áreas degradadas a uma escala significativa.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Perguntas Frequentes sobre o Programa Propaga SP da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo

1. O que é o Propaga SP?

O Propaga SP é o mais novo programa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, que recebeu um investimento de mais de R$ 7 milhões do Governo de São Paulo. Ele tem foco na pesquisa, inovação e transferência de tecnologia na propagação de espécies arbóreas e no plantio de mudas acondicionadas em embalagens biodegradáveis.

2. Por que mudas de qualidade são importantes?

Mudas de má qualidade podem resultar em perdas de até 30% a 40% nas culturas. Com o investimento no Propaga SP, busca-se garantir mudas saudáveis, com substrato e adubação adequados, para aumentar a produtividade e lucratividade dos produtores.

3. Como as embalagens biodegradáveis estão sendo produzidas?

As embalagens biodegradáveis estão sendo produzidas por uma máquina importada da Dinamarca, instalada no Núcleo de Mudas de Itaberá. Essas embalagens substituem o plástico, reduzem os custos de implantação dos cultivos agroflorestais e preservam o meio ambiente.

4. Como o Propaga SP vai impactar a produção de mudas em São Paulo?

Com o uso do equipamento pneumático e automatizado, a produção de mudas na Cati Sementes e Mudas passará de 500 mil para 2,5 milhões ao ano. Isso permitirá a recuperação de 2.200 hectares de áreas degradadas por ano, com a mesma quantidade de mão de obra.

5. Quais são os benefícios do Propaga SP para os pequenos e médios produtores?

O investimento no Propaga SP permitirá que os pequenos e médios produtores tenham acesso a mudas de qualidade a preços justos, subsidiados pelo Estado de São Paulo. Isso estimulará a produção agrícola e o reflorestamento no estado.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

A produção anual de mudas vai passar de 500 mil para 2,5 milhões ao ano.

O início de 2024 marca um recorde de investimentos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), em suas unidades da Cati Sementes e Mudas. Na semana passada, no Núcleo de Produção de Mudas da Cati, em Itaberá, aconteceu a entrega de equipamentos de produção de mudas em embalagens biodegradáveis, novas estufas agrícolas e câmara de nebulização.

A ação faz parte do mais novo programa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, o Propaga SP, que recebeu um aporte de mais de R$ 7 milhões do Governo de São Paulo. A Cati Sementes e Mudas oferece ao mercado mais de 300 espécies de mudas frutíferas comerciais, silvestres e espécies florestais.

O secretário de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai, ressaltou que algumas culturas perdem de 30% a 40% com mudas de má qualidade. “Estamos lançando R$ 7 milhões em investimentos para solucionar um problema que afeta o setor frutífero do Estado de São Paulo. É da muda que nasce toda a cadeia e, sendo elas biodegradáveis e com quantidade de substrato e adubação perfeita, terá muito menos perda. Uma muda saudável gera muito lucro ao produtor, ela vai crescer rápido e produzir em muita quantidade”, afirma o secretário.

O Propaga SP, com foco na pesquisa, inovação e transferência de tecnologia na propagação de espécies arbóreas e no plantio de mudas acondicionadas em embalagens biodegradáveis, revoluciona a produção de mudas no Estado de São Paulo, com redução de custos e do descarte de plásticos na natureza.

Vale ressaltar que as embalagens serão produzidas por uma máquina importada da Dinamarca (única no Brasil), instalada no Núcleo de Mudas de Itaberá, substituindo o plástico. “O processo inovador tem como foco na sustentabilidade econômica e ambiental, pois facilita o plantio, reduz custo de implantação dos cultivos agroflorestais e preserva o meio ambiente”, explica Gerson Cazentini Filho, diretor da Cati Sementes e Mudas. Além disso, as embalagens reduzem o peso e aprimoram o transporte das mudas.

Com o uso do equipamento pneumático e automatizado, a Cati dará um salto gigantesco na produção de mudas, em especial de espécies florestais nativas, passando de 500 mil mudas ao ano para 2,5 milhões, o que permitirá a recuperação de 2.200 hectares de áreas degradadas por ano, utilizando a mesma quantidade de mão de obra.

“É um investimento inteligente que vai chegar ao pequeno e médio produtor, que estava buscando mudas de outros estados. Agora, vamos atender o mercado com preço justo e subsidiado pelo Estado de São Paulo”, afirma Piai.

Entregas

O Equipamento de Produção de Mudas em Sistema de Embalagens Biodegradáveis – Ecopot (paper pot), no qual foram investidos de mais de R$ 3 milhões, foi adquirido pela Cati e pela Apta Regional e está instalado no Núcleo de Produção de Mudas de Itaberá da Cati Sementes e Mudas.

As estufas agrícolas, nas quais foram investidos R$ 845 mil, são destinadas aos Núcleos de Produção de Itaberá, Marília, Pederneiras, São Bento do Sapucaí e Tietê, onde serão produzidas cerca de 30 espécies de mudas frutíferas e florestais.

A câmara de nebulização, que teve um investimento de R$ 295 mil, está instalada no Núcleo de Itaberá, que tem por finalidade a produção de mudas no sistema de propagação por estaquia, de cacau, frutas vermelhas, goiaba e acerola, que precisam de climatização adequada.

Sobre o Núcleo de Mudas de Itaberá – CATI Sementes e Mudas

Com uma área de 25 hectares, o Núcleo de Mudas de Itaberá tem como principais atividades a produção de mudas de abacate, ameixa, atemoia, pêssego, nectarina, caqui, cacau, frutas vermelhas (amora preta, framboesa e mirtilo), uva, batata-doce, bem como um banco de germoplasma, com mais de duas mil plantas matrizes, 27 espécies de frutíferas comerciais, 10 clones de cacaueiro autocompatíveis, 23 variedades de uvas para mesa e vinho, sete variedades de mirtilo, cinco variedades de amora-preta, três variedades de framboesa, 16 variedades de pêssegos, entre outras.

Siga o canal “Governo de São Paulo” no WhatsApp:

Verifique a Fonte Aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Patrocinadores