Pular para o conteúdo

Produção de soja é o ouro da economia brasileira

originário da China, a soja pertence à família das leguminosas, seu grão é rico em proteínas, além da energia disponível. Nas últimas duas décadas, a área cultivada mais que dobrou devido à alta demanda já que pode ser consumidos por animais e humanos. Em resumo, para mostram que a soja se tornou o ouro da economia brasileira o mercado exportou cerca de US$ 35,232 bilhões em 2020.

A alta demanda e aplicabilidade tanto na área alimentícia quanto para uso de combustível impulsionou setor produtivo e grande parte da soja produzida acaba sendo geneticamente modificada, devido à redução de custos. Um papel importante no progresso da soja no Brasil também deve ser creditado, obviamente, aos diversos programas de melhoramento genético.

Grão amplamente aplicado em setor industrial é usado em produção de alimentos como matéria-prima para a produção de leite de soja, carne de soja, tofu (queijo de soja), doces, óleo de soja, farinhas, alimentação animal etc. Também está presente nos processos químicos de cosméticos sabão e na produção de biodiesel.

No Brasila grande expansão começou na década de 1970, e o tipo de O grão mais plantado tem formato arredondado e é de cor amarela, mas existem outras espécies como a soja preta. Contém de 18% a 20% de óleo e o farelo representa 79% com 45% de proteína. Sua vagem pode ter até quatro sementes e sua estabilidade é limitada pelo ácido linolênico.

A produção de soja dobrou nos últimos 20 anos, como pode ser visto no vídeo abaixo. A cultura também teve aplicabilidade em produção de biocombustível. A soja transgênica, ou seja, geneticamente modificada, requer menor quantidade de herbicidas e, consequentemente, reduz o custo de produção.

a quantidade de impurezas e umidade nos grãos colhidos também é outro diferencial. Valores que acabam pesando na escolha do cultivo de soja transgênica em comparado ao convencional.

Um papel importante no progresso da soja no Brasil também deve ser creditado, obviamente, aos diversos programas de melhoramento genético

Evolução da produção de soja nos países

A primeira referência à soja no Brasil data de 1882, na Bahia, em relato de Gustavo D’utra. Posteriormente, em 1891, novas cultivares foram introduzidas na latitude 22 graus Sul (Campinas), apresentando melhor desempenho.

As cultivares mais específicas para consumo humano foram trazidas pelos primeiros imigrantes japoneses em 1908. No entanto, oficialmente, a cultura foi introduzida no Brasil no Rio Grande do Sul em 1914 na chamada região pioneira de Santa Rosa, onde os primeiros plantios comerciais foram iniciados em 1924.

A grande expansão começou na década de 1970, e a soja já era considerada a principal cultura da agricultura nacional. Com a expansão da indústria petrolífera aliada ao desenvolvimento de novas tecnologias impulsionaram o cultivo de sojaque nesta década passou de 1,3 milhão de hectares cultivados para 8,8 milhões.

Segundo dados históricos da Companhia Nacional de Abastecimento, na safra 1976/1977, o produtividade média de soja em território nacional foi de aproximadamente 1.748 kg/h.

178043 970x600 1

Atualmente, essa produtividade supera 152 milhões de toneladas e a exportação atingiu cerca de 89,5 milhões de toneladas. O destaque, que proporcionou tal façanha, vai para o avanço no uso de tecnologias na safra brasileira de soja.

Se comparado com os números mundiais em relação a alguns países produtores de soja, o produção brasileira isso é maior que o 18,4 milhões de toneladas de chineses, 51 milhões de toneladas produzidas na Argentina e ainda maior que o 112,549 milhões de toneladas produzidas pelos EUA.

No última safraa área brasileira destinada ao cultivo de soja foi de 40.950,6 milhões de hectares. Além disso, a produtividade observada mostrou um decréscimo de -14,1% em relação à safra anterior, volume que, mesmo com a queda, atingiu 3.029 kg/ha.

image00013

Embora a produção total pareça bastante grande – 124.047,8 milhões de toneladas, segundo a CONAB -, Cabe destacar que o Brasil é um forte exportador de soja com 89,5 milhões de toneladas, sendo a China um dos principais importadores. As exportações influenciam diretamente na economia do Brasil, já que o preço da soja é cotado em dólares.

De acordo com dados do USDA, o a maior parte da soja produzida pelo Brasil é destinada à exportação, sendo responsável por grande parte da receita do agronegócio brasileiro. Essa liderança se deve a versatilidade estar culturalmente ligado às cadeias do agro negócio e impulsionar o PIB do país

Para a soja, a perspectiva da Conab aponta para um cenário de produção recorde, sendo projetada em 150,36 milhões de toneladas para a próxima safra. Os preços dos grãos devem continuar atrativos, pois a oferta e a demanda mundial pela oleaginosa seguem ajustadas, refletindo uma tendência de crescimento de 3,54% na área da cultura, que pode chegar a 42,4 milhões de hectares.

A produtividade do ciclo 2022/23 deve apresentar recuperação em relação à safra atual após os problemas climáticos registrados nos estados do sul do país e em parte do Mato Grosso do Sul.

Com a expectativa de melhora na produtividade, a Conab estima que a maior disponibilidade de grãos deve proporcionar exportações de cerca de 92 milhões de toneladas, um aumento de 22,2% em relação à safra 2021/22, recorde para a safra.

Mesmo com o aumento estimado de embarques, os estoques para a safra 2022/23 também devem crescer cerca de 3,9 milhões de toneladas em relação ao que está previsto para o ciclo atual, sendo projetado em 9,89 milhões de toneladas.

dicas para aperfeicoar a colheita de soja 3691bbe0e1906d7713be771899d26fa6 1232x827 1

A cadeia produtiva da soja tocam papel social essencial no Brasil, empregando milhares de pessoas ligadas direta ou indiretamente ao seu cultivo. além da importância econômica, contribui para a economia local e regional, possibilitando o crescimento e desenvolvimento do país. Estima-se que a cadeia produtiva da soja segundo dados do aproja reúnem no país mais de 243 mil produtores, e gera 1,4 milhão de empregos.

Tradicionalmente o sistema produtivo cultivado no verão permite maior sustentabilidade uma vez que contribui para a redução da degradação ambiental. Pode ser cultivado a partir Norte a Sul do país devido a sua versatilidade e resistência fisiológica; e técnicas aprimoradas gestão da cultura.


Source link

agricultura agricultura de precisão agricultura familiar agrolink agronegocio agrotoxico Ambiente arroz avicultura biodiesel biotecnologia brasil cabras café cavalo certificação consultoria crédito rural ensino à distância etanol feijão flores frutas gado gado de corte geladeiras gestão rural milho noticias ovelha para pasto pecuaria pecuária leiteira pragas na agricultura Qual rural saúde Animal seguro rural setor sucroenergético SOJA suinocultura Treinamento trigo Turismo rural

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Patrocinadores