Pular para o conteúdo
Patrocinadores

Novos protocolos reduzem metano em bovinos

Novas descobertas para redução das emissões de metano entérico

A necessidade urgente de encontrar formas mais sustentáveis de produção agropecuária tem motivado pesquisadores a buscar alternativas inovadoras. Um estudo conduzido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) revelou avanços significativos na redução das emissões de metano entérico, um dos principais gases causadores do efeito estufa, por meio da aplicação dos protocolos Carne Carbono Neutro (CCN) e Carne Baixo Carbono (CBC) durante a fase de recria de gado a pasto.

O impacto da aplicação dos protocolos

Os resultados surpreendentes mostraram uma redução das emissões de metano em 12% com o protocolo CCN e 15% com o protocolo CBC, além de um aumento de 2% e 5% no ganho de peso dos animais, respectivamente. A pesquisa foi realizada na Fazenda Experimental Orestes Prata Tibery Jr., em Uberaba (MG), em parceria com a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).

Contribuições para a produção agropecuária sustentável

Considerando as fases de recria e terminação, o uso dos protocolos CCN e CBC promoveu a redução na emissão de metano entérico, de 2% a 5%, e o aumento na produtividade, de 4% a 8%, respectivamente, em relação ao manejo tradicional. O protocolo CCN requer a introdução obrigatória de árvores no sistema de produção, enquanto o CBC reduz as emissões pelo próprio processo produtivo, envolvendo melhoria da dieta, diminuição na idade do abate e aumento do estoque de carbono no solo.

De olho no futuro da pecuária

As descobertas desse estudo abrem novas perspectivas para a produção agropecuária sustentável, mostrando que é possível reduzir as emissões de metano e aumentar a produtividade de forma viável. Com os protocolos CCN e CBC, a pecuária pode dar passos significativos em direção à redução do impacto ambiental, sem comprometer a eficiência da produção de alimentos. Essa abordagem inovadora pode influenciar a forma como a pecuária é conduzida no Brasil e em outros países, promovendo uma produção mais sustentável e alinhada com as demandas ambientais do século 21.

Patrocinadores

———————————————————————————————-

Redução das emissões de metano em recria de gado a pasto

A pesquisa conduzida pela Embrapa revelou avanços significativos na redução das emissões de metano entérico durante a fase de recria de gado a pasto, por meio dos protocolos Carne Carbono Neutro (CCN) e Carne Baixo Carbono (CBC).

Resultados significativos

O estudo mostrou uma redução de 12% (CCN) e 15% (CBC) nas emissões de metano, além de um aumento de 2% e 5% no ganho de peso dos animais, respectivamente.

Benefícios dos protocolos

Os protocolos CCN e CBC promoveram uma redução na emissão de metano entérico, de 2% a 5%, e um aumento na produtividade, de 4% a 8%, respectivamente, em comparação com o manejo tradicional.

Patrocinadores

Protocolos sustentáveis

O protocolo CCN requer a introdução de árvores no sistema de produção, enquanto o CBC reduz as emissões pelo próprio processo produtivo, envolvendo melhoria da dieta, diminuição na idade do abate e aumento do estoque de carbono no solo.

Impacto na indústria pecuária

Com a redução do tempo de abate e a viabilidade econômica, a aplicação dos protocolos CCN e CBC pode trazer melhorias significativas para a indústria pecuária, sendo uma alternativa promissora para a mitigação das emissões de gases de efeito estufa.

Após revisar e condensar o texto, aqui estão os principais pontos a serem considerados:

– Protocolos CCN e CBC para redução das emissões de metano na recria de gado a pasto
– Resultados significativos: redução de até 15% nas emissões de metano e aumento de até 5% no ganho de peso dos animais
– Benefícios dos protocolos: impacto positivo na produtividade e redução das emissões de gases de efeito estufa
– Protocolos sustentáveis: introdução de árvores no sistema de produção e redução das emissões pelo próprio processo produtivo
– Impacto na indústria pecuária: viabilidade econômica e redução do tempo de abate
————————————————————————————————–

Patrocinadores

Benefícios dos Protocolos CCN e CBC na Pecuária

A aplicação dos protocolos Carne Carbono Neutro (CCN) e Carne Baixo Carbono (CBC) na fase de recria de gado a pasto revelou resultados significativos na redução das emissões de metano entérico. A pesquisa demonstrou uma redução de 12% e 15% no metano, além de um aumento de 2% e 5% no ganho de peso dos animais, respectivamente. Estes protocolos mostraram-se viáveis e eficazes para reduzir as emissões e aumentar a produtividade na pecuária.

Práticas Sustentáveis para o Futuro da Pecuária

A introdução dos protocolos CCN e CBC promoveu a redução na emissão de metano entérico, de 2% a 5%, e o aumento na produtividade, de 4% a 8%, em relação ao manejo tradicional. Isto demonstra que a implementação de práticas sustentáveis pode não apenas diminuir o impacto ambiental, mas também aumentar a eficiência e rentabilidade da pecuária.

Inovação na Pecuária: Caminho para um Futuro Sustentável

A utilização de protocolos sustentáveis como o CCN e CBC na pecuária demonstra que é possível reduzir as emissões de gases de efeito estufa e melhorar a produtividade, abrindo caminho para um futuro mais sustentável na pecuária. A adoção dessas práticas inovadoras pode ser crucial para enfrentar os desafios ambientais e econômicos que a pecuária enfrenta atualmente.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo
# Redução das Emissões de Metano Entérico na Pecuária: Estudo Revela Avanços

Patrocinadores

Um estudo conduzido pela Embrapa mostrou que a aplicação dos protocolos Carne Carbono Neutro (CCN) e Carne Baixo Carbono (CBC) durante a fase de recria de gado a pasto resultou em avanços significativos na redução das emissões de metano entérico, um dos principais gases causadores do efeito estufa.

## Perguntas Frequentes sobre a Redução de Emissões de Metano na Pecuária

### 1. O que são os protocolos Carne Carbono Neutro (CCN) e Carne Baixo Carbono (CBC)?
Os protocolos CCN e CBC são práticas que visam reduzir as emissões de gases de efeito estufa na pecuária. O CCN envolve a introdução obrigatória de árvores no sistema de produção, enquanto o CBC reduz as emissões pelo próprio processo produtivo, envolvendo melhoria da dieta, diminuição na idade do abate e aumento do estoque de carbono no solo.

### 2. Qual foi o impacto da aplicação dos protocolos na redução das emissões de metano?
O estudo mostrou que a aplicação dos protocolos resultou em uma redução das emissões de metano em 12% (CCN) e 15% (CBC) durante a fase de recria de gado a pasto.

Patrocinadores

### 3. Além da redução das emissões de metano, quais foram os outros resultados observados?
Além da redução das emissões de metano, os animais submetidos aos protocolos CCN e CBC apresentaram um aumento de 2% e 5% no ganho de peso, respectivamente. Também houve um aumento na produtividade, de 4% a 8%, em relação ao manejo tradicional.

### 4. Os protocolos são viáveis em termos de produção pecuária?
Sim, a pesquisa comprovou que a aplicação dos protocolos na produção pecuária é viável e pode proporcionar a redução das emissões de gases de efeito estufa.

### 5. Como aderir aos protocolos CCN e CBC?
O protocolo Carne Carbono Neutro (CCN) está disponível na plataforma Agri Trace Rastreabilidade Animal, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Já o protocolo Carne Baixo Carbono (CBC) deve ser liberado ainda este ano. Para aderir à certificação, a propriedade deverá estar em conformidade com os requisitos mínimos obrigatórios para sua implantação.

O estudo da Embrapa mostrou que a aplicação dos protocolos CCN e CBC resultou em significativa redução das emissões de metano entérico na pecuária, além de trazer benefícios para o ganho de peso dos animais e a produtividade. Esses resultados indicam que as práticas sustentáveis na produção pecuária podem contribuir para a redução do impacto ambiental.

Patrocinadores

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Um estudo conduzido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) revela avanços significativos na redução das emissões de metano entérico, um dos principais gases causadores do efeito estufa, por meio da aplicação dos protocolos Carne Carbono Neutro (CCN) e Carne Baixo Carbono (CBC) durante a fase de recria de gado a pasto.

É a primeira vez em que esses protocolos são aplicados em um rebanho de alto padrão genético. A pesquisa foi realizada na Fazenda Experimental Orestes Prata Tibery Jr., em Uberaba (MG), em parceria com a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).

O resultado foi uma redução das emissões de metano em 12% (CCN) e 15% (CBC), além de um aumento de 2% e 5% no ganho de peso dos animais, respectivamente.

Patrocinadores

“Comprovamos que a atividade pecuária, com recria a pasto e terminação em confinamento, seguindo as práticas corretas, proporciona a redução das emissões e tem viabilidade”, afirma a pesquisadora responsável pelo experimento, Giovana Maciel, da Embrapa Cerrados.

Considerando as fases de recria e terminação, o uso dos protocolos CCN e CBC promoveu a redução na emissão de metano entérico, de 2% a 5%, e o aumento na produtividade, de 4% a 8%, respectivamente, em relação ao manejo tradicional.

O protocolo Carne Carbono Neutro (CCN) requer a introdução obrigatória de árvores no sistema de produção, enquanto o Carne Baixo Carbono (CBC) reduz as emissões pelo próprio processo produtivo, envolvendo melhoria da dieta, diminuição na idade do abate e aumento do estoque de carbono no solo.

“Apesar de não ter árvores no sistema ILP, o ganho de peso foi ligeiramente superior ao alcançado no sistema ILPF e os dois foram superiores ao rebanho-testemunha que mantivemos nas outras áreas de pastagens da fazenda”, afirma Giovana.

Lauro Almeida, gerente de melhoramento da ABCZ, conta que, no período em que ocorreram os testes, a média de idade de abate no Brasil ainda era de quatro anos. “Nesse programa, obtivemos o peso ideal antes de 22 meses, o que mostra que é possível reduzir esse prazo para menos da metade em relação ao que se emprega no País”, diz.

O CCN está disponível na plataforma Agri Trace Rastreabilidade Animal, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). O CBC, por sua vez, deve ser liberado este ano. Para aderir à certificação, a propriedade deverá estar em conformidade com os 20 requisitos mínimos obrigatórios para sua implantação.

Verifique a Fonte Aqui

Patrocinadores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *