Novos frigoríficos autorizados a exportar para a China trarão lucro ao Brasil

O Ministério da Agricultura estima que a habilitação de 38 novos frigoríficos autorizados a exportar para a China deve resultar em incremento de R$ 10 bilhões à balança comercial brasileira por ano. É um aumento significativo que promete impulsionar a economia do país.

———————————————————————————————-

Desenvolvimento

O Ministério da Agricultura do Brasil estima que a habilitação de 38 novos frigoríficos para exportação de carne para a China terá um impacto positivo de R$ 10 bilhões na balança comercial do país anualmente. Com um aumento significativo no número de plantas autorizadas a exportar, o volume de carne exportado também será ampliado.

Visita do presidente à fábrica da JBS

O presidente Lula da Silva irá visitar uma fábrica da JBS em Campo Grande (MS) para acompanhar o primeiro embarque de carne para a China por uma das plantas recém-habilitadas. A JBS foi a empresa com mais habilitações, sendo 12 no total, incluindo duas da Seara. O Estado de Mato Grosso do Sul teve um crescimento significativo em sua capacidade de abate destinada à exportação para a China, passando de 11% para 57% com as novas habilitações.

Patrocinadores

Crescimento e novas oportunidades

Apesar de 32 frigoríficos terem sido reprovados inicialmente pela China, eles terão a oportunidade de corrigir as questões identificadas e passar por novas vistorias para futuras habilitações. O diálogo entre o setor privado e o governo está em andamento para resolver questões documentais e técnicas. A autorização para exportação é realizada pela Administração Geral de Alfândegas da China (Gacc), sem interferência do governo brasileiro na seleção das plantas a serem habilitadas.

Parceria e crescimento econômico

O aumento no número de frigoríficos autorizados a exportar para a China não apenas impulsiona a economia brasileira, mas também fortalece a parceria comercial entre os dois países. Com novas oportunidades de negócios e crescimento no setor de exportação de carne, o Brasil se posiciona como um importante parceiro para atender a demanda do mercado chinês.

————————————————————————————————–

Benefícios econômicos da habilitação de novos frigoríficos para exportação para a China

A habilitação de 38 novos frigoríficos brasileiros para exportar carne para a China representa um aumento significativo na capacidade de exportação do país, estimando um incremento de R$ 10 bilhões na balança comercial anualmente. A visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a uma das plantas recém-habilitadas ressalta a importância desse marco para o setor.

Patrocinadores

Fortalecimento da indústria e planejamento para futuras habilitações

O aumento do número de frigoríficos aprovados para exportação demonstra o fortalecimento da indústria brasileira de carnes e a relevância do mercado chinês para o setor. Com 32 plantas ainda em processo de correção para futuras habilitações, o Brasil se prepara para expandir ainda mais sua presença no mercado internacional.

Perspectivas promissoras para o setor de exportação de carnes brasileiras

O avanço na habilitação de frigoríficos para exportação de carne para a China traz perspectivas promissoras para o setor pecuário brasileiro, com potencial para impulsionar a economia e fortalecer a posição do país como um dos principais exportadores mundiais de carnes.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Novos frigoríficos autorizados a exportar para a China devem gerar R$ 10 bilhões por ano

O Ministério da Agricultura estima que a habilitação de 38 novos frigoríficos autorizados a exportar para a China deve resultar em incremento de R$ 10 bilhões à balança comercial brasileira por ano. O aumento no número de plantas aptas a exportar carnes para o país asiático promete impulsionar o volume de exportação, segundo o secretário de Comércio e Relações Internacionais da pasta, Roberto Perosa.

Patrocinadores

Presidente Lula visita fábrica da JBS em Campo Grande para acompanhar primeiro embarque

Nesta sexta (12), o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, irá visitar uma fábrica da JBS em Campo Grande (MS) para acompanhar o primeiro embarque de carne para a China por uma das plantas recém-habilitadas. A JBS foi a empresa com mais habilitações nessa nova lista, sendo 12 no total, incluindo duas da Seara.

Faça abaixo um pedido do arquivo com mais informações sobre as novas exportações de carne para China.

FAQs

Pergunta 1: Quantos novos frigoríficos foram autorizados a exportar para a China?

Resposta: Foram autorizados 38 novos frigoríficos a exportar para a China.

Pergunta 2: Quanto o Ministério da Agricultura estima que essas novas exportações irão gerar?

Resposta: O Ministério da Agricultura estima que as novas exportações para a China resultarão em um incremento de R$ 10 bilhões à balança comercial brasileira por ano.

Pergunta 3: Quais critérios a China avalia ao habilitar frigoríficos brasileiros?

Resposta: A China avalia questões documentais e técnicas das plantas brasileiras antes de conceder a habilitação.

Patrocinadores

Pergunta 4: Quantos frigoríficos brasileiros foram reprovados pela China?

Resposta: Dos frigoríficos avaliados pela China, 32 foram reprovados e passarão por correções no processo.

Pergunta 5: Quem é responsável por autorizar as indústrias brasileiras a exportar para a China?

Resposta: A autorização às indústrias brasileiras é feita pela Administração Geral de Alfândegas da China, autoridade sanitária do país.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

O Ministério da Agricultura estima que a habilitação de 38 novos frigoríficos autorizados a exportar para a China deve resultar em incremento de R$ 10 bilhões à balança comercial brasileira por ano.

Patrocinadores

“É um cálculo aproximado. Passamos de 107 frigoríficos aptos a exportar carnes ao país asiático para 145. É um acréscimo significativo em número de plantas e, com isso, aumentando o volume que será exportado”, disse o secretário de Comércio e Relações Internacionais da pasta, Roberto Perosa, em coletiva de imprensa.

Nesta sexta (12), o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, visitará uma fábrica da JBS em Campo Grande (MS) para acompanhar o primeiro embarque de carne para a China por uma das plantas recém-habilitadas pela China.

A JBS foi a empresa com mais habilitações nessa nova lista: foram 12, incluindo duas da Seara. “O Estado de Mato Grosso do Sul tinha 11% da capacidade de abate para ser exportada à China, o que passou para 57% com novas habilitações. É um incremento gigantesco na capacidade do Estado. Foi o que mais cresceu”, acrescentou o secretário, justificando a escolha do Estado.

Segundo Perosa, a China avaliou todos os frigoríficos brasileiros, dos quais 32 foram reprovados. Essas plantas passarão por correção no processo e sofrerão novas vistorias a fim de serem habilitadas em uma próxima etapa, segundo o secretário. “Estamos em momento de diálogo interno junto ao setor privado para reavaliar as questões e depois pleitear nova habilitação à China”, acrescentou.

Ele destacou que se trata de questões documentais e técnicas que deverão ser revisadas. “Esses critérios foram repassados às plantas. Elas corrigirão as questões e tão logo estiverem prontas, entraremos em contato novamente com a autoridade chinesa”, explicou.

Patrocinadores

A autorização às indústrias brasileiras é feita pela Administração Geral de Alfândegas da China (Gacc, na sigla em inglês), autoridade sanitária do país. “Não há uma escolha pelo governo brasileiro sobre quais plantas devem ser habilitadas. O Brasil centraliza as informações, insere no sistema e a autoridade chinesa escolhe quais avaliar”, explicou.

Verifique a Fonte Aqui

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here