Destaque para a Agricultura Sustentável no Rio Grande do Sul

Agricultura sustentável é um tema cada vez mais relevante no cenário agrícola atual. Com o objetivo de destacar as práticas inovadoras e os resultados dos produtores gaúchos em direção a um futuro mais sustentável, a Tarde da Agricultura Sustentável e Regenerativa reuniu seis produtores rurais protagonistas da agricultura sustentável no Rio Grande do Sul. O evento aconteceu na tarde da quinta-feira, 7, no auditório central da Expodireto Cotrijal 2024.

Participaram do painel Murilo Teixeira Gonçalves, do município de São Gabriel; Marcelino Meinke, de Estrela; Verner Jann, de Nova Ramada; Fauro Rocha, de Santa Bárbara do Sul; Jaderson Beutinger, de Ijuí; e Rafael Rockembach De Ávila, de Dom Pedrito. Também estiveram presentes no debate, o mediador Marcelo Chiapetta e o produtor rural representante do Grupo Associado de Agricultura Sustentável (GAAS) Murício Piccin.

———————————————————————————————-

Agricultura sustentável: um caminho sem volta

Os participantes compartilharam as suas experiências e resultados em diferentes áreas, desde a integração lavoura-pecuária até a produção de leite, grãos e bioinsumos. Armando Pettinelli Neto, gerente regional noroeste do Sebrae RS, destacou que é preciso produzir forma mais sustentável para não acabar com a agricultura e o ecossistema.

Patrocinadores

“Acho que a palavra central de tudo que ouvimos aqui hoje é o equilíbrio. Queremos mostrar que podemos usar outras formas de sustentabilidade no nosso sistema de produção, para produzir cada vez mais e contribuir ainda mais para a preservação do meio ambiente”, explicou Pettinelli.

O produtor rural Jaderson Beutinger, de Ijuí, disse que, da mesma forma que antigamente se falava em plantio direto, hoje a agricultura sustentável é um caminho sem volta e tende a crescer cada vez mais.

“Na cama do gado eu tinha muito problema com mastite ambiental, problema que foi resolvido com a aplicação de micro-organismos da mata, que eu mesmo produzi a um custo de sete centavos o litro. Também percebo que o meu solo está mais saudável, encontro mais fungos benéficos como micorrizas”.

A partir das suas vivências e experiências, os produtores rurais indicaram a agricultura sustentável e regenerativa como um caminho viável e promissor para melhorar a produtividade no campo. Além disso, pode ser uma solução para conciliar o aumento da produção de alimentos com a necessidade de combater as mudanças climáticas.

Agropecuária sustentável e regenerativa será tema de encontro

Durante a abertura do painel, o produtor rural Murício Piccin, representante do GAAS, anunciou a realização do 1º Encontro Gaúcho de Agropecuária Sustentável e Regenerativa. O evento será realizado de 1º a 4 de julho de 2024, em Ijuí.

————————————————————————————————–

Patrocinadores

Agropecuária Sustentável e Regenerativa: Um Caminho Viável para o Futuro

A agricultura sustentável e regenerativa emergiu como um caminho sem volta para os produtores rurais, conforme destacado durante a Tarde da Agricultura Sustentável e Regenerativa. Os relatos dos participantes evidenciaram que a adoção dessas práticas resultou em soluções para desafios comuns, como problemas de saúde animal e qualidade do solo. Além disso, a agricultura sustentável mostra-se como uma alternativa promissora para aumentar a produtividade no campo e enfrentar as mudanças climáticas. O 1º Encontro Gaúcho de Agropecuária Sustentável e Regenerativa promete continuar fomentando a troca de experiências e o avanço neste campo.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Painel destaca práticas inovadoras na agricultura sustentável no Rio Grande do Sul

Com o objetivo de destacar as práticas inovadoras e os resultados dos produtores gaúchos em direção a um futuro mais sustentável, a Tarde da Agricultura Sustentável e Regenerativa reuniu seis produtores rurais protagonistas da agricultura sustentável no Rio Grande do Sul. O evento aconteceu na tarde da quinta-feira, 7, no auditório central da Expodireto Cotrijal 2024.

Participaram do painel Murilo Teixeira Gonçalves, Marcelino Meinke, Verner Jann, Fauro Rocha, Jaderson Beutinger e Rafael Rockembach De Ávila. O mediador Marcelo Chiapetta e o representante do Grupo Associado de Agricultura Sustentável (GAAS) Murício Piccin também estiveram presentes no debate.

Patrocinadores

Agricultura sustentável: um caminho sem volta

Os participantes compartilharam suas experiências e resultados em diferentes áreas, desde a integração lavoura-pecuária até a produção de leite, grãos e bioinsumos. Armando Pettinelli Neto, gerente regional noroeste do Sebrae RS, destacou que é preciso produzir de forma mais sustentável para não acabar com a agricultura e o ecossistema.

“Queremos mostrar que podemos usar outras formas de sustentabilidade no nosso sistema de produção, para produzir cada vez mais e contribuir ainda mais para a preservação do meio ambiente”, explicou Pettinelli.

Jaderson Beutinger, de Ijuí, ressaltou que a agricultura sustentável é um caminho sem volta e tende a crescer cada vez mais.

“Na cama do gado eu tinha muito problema com mastite ambiental, problema que foi resolvido com a aplicação de micro-organismos da mata, que eu mesmo produzi a um custo de sete centavos o litro. Também percebo que o meu solo está mais saudável, encontro mais fungos benéficos como micorrizas”.

Os produtores indicaram a agricultura sustentável e regenerativa como um caminho viável e promissor para melhorar a produtividade no campo e combater as mudanças climáticas.

Agropecuária sustentável e regenerativa será tema de encontro

O produtor rural Murício Piccin anunciou a realização do 1º Encontro Gaúcho de Agropecuária Sustentável e Regenerativa, que será realizado de 1º a 4 de julho de 2024, em Ijuí.

Patrocinadores

FAQs

1. O que foi discutido na Tarde da Agricultura Sustentável e Regenerativa?

Os produtores compartilharam suas experiências em diferentes áreas, como integração lavoura-pecuária e produção de leite, grãos e bioinsumos.

2. Qual é a importância da agricultura sustentável?

Agricultura sustentável é fundamental para preservar o meio ambiente, aumentar a produtividade e combater as mudanças climáticas.

3. Por que a agricultura sustentável é considerada um caminho sem volta?

Pois representa uma tendência crescente na produção agrícola, com benefícios para o solo, as plantas e os animais.

4. Como a aplicação de micro-organismos da mata ajudou a resolver problemas na produção?

A aplicação de micro-organismos da mata ajudou na resolução de problemas como a mastite ambiental, promovendo um solo mais saudável e a presença de fungos benéficos.

Patrocinadores

5. O que será discutido no 1º Encontro Gaúcho de Agropecuária Sustentável e Regenerativa?

O evento abordará temas relacionados à agropecuária sustentável e regenerativa, com o objetivo de promover práticas inovadoras e sustentáveis na produção agrícola.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Expodireto 2

Com o objetivo de destacar as práticas inovadoras e os resultados dos produtores gaúchos em direção a um futuro mais sustentável, a Tarde da Agricultura Sustentável e Regenerativa reuniu seis produtores rurais protagonistas da agricultura sustentável no Rio Grande do Sul. O evento aconteceu na tarde da quinta-feira, 7, no auditório central da Expodireto Cotrijal 2024.

Participaram do painel Murilo Teixeira Gonçalves, do município de São Gabriel; Marcelino Meinke, de Estrela; Verner Jann, de Nova Ramada; Fauro Rocha, de Santa Bárbara do Sul; Jaderson Beutinger, de Ijuí; e Rafael Rockembach De Ávila, de Dom Pedrito. Também estiveram presentes no debate, o mediador Marcelo Chiapetta e o produtor rural representante do Grupo Associado de Agricultura Sustentável (GAAS) Murício Piccin.

Patrocinadores

Agricultura sustentável: um caminho sem volta

Os participantes compartilharam as suas experiências e resultados em diferentes áreas, desde a integração lavoura-pecuária até a produção de leite, grãos e bioinsumos. Armando Pettinelli Neto, gerente regional noroeste do Sebrae RS, destacou que é preciso produzir forma mais sustentável para não acabar com a agricultura e o ecossistema.

“Acho que a palavra central de tudo que ouvimos aqui hoje é o equilíbrio. Queremos mostrar que podemos usar outras formas de sustentabilidade no nosso sistema de produção, para produzir cada vez mais e contribuir ainda mais para a preservação do meio ambiente”, explicou Pettinelli.

O produtor rural Jaderson Beutinger, de Ijuí, disse que, da mesma forma que antigamente se falava em plantio direto, hoje a agricultura sustentável é um caminho sem volta e tende a crescer cada vez mais.

“Na cama do gado eu tinha muito problema com mastite ambiental, problema que foi resolvido com a aplicação de micro-organismos da mata, que eu mesmo produzi a um custo de sete centavos o litro. Também percebo que o meu solo está mais saudável, encontro mais fungos benéficos como micorrizas”.

A partir das suas vivências e experiências, os produtores rurais indicaram a agricultura sustentável e regenerativa como um caminho viável e promissor para melhorar a produtividade no campo. Além disso, pode ser uma solução para conciliar o aumento da produção de alimentos com a necessidade de combater as mudanças climáticas.

Agropecuária sustentável e regenerativa será tema de encontro

Durante a abertura do painel, o produtor rural Murício Piccin, representante do GAAS, anunciou a realização do 1º Encontro Gaúcho de Agropecuária Sustentável e Regenerativa. O evento será realizado de 1º a 4 de julho de 2024, em Ijuí.

Patrocinadores

Verifique a Fonte Aqui

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here