Curso ensina como aumentar a produção de soja
Curso ensina como aumentar a produção de soja

A Embrapa acaba de abrir as inscrições para o módulo Fitossanitário do Curso de Produção de Soja, realizado entre os dias 29 de novembro e 2 de dezembro, nas instalações da Embrapa Soja, em Londrina (PR).

Dividido em dois módulos independentes, sendo eles Manejo Fitossanitário e Manejo do Solo e Cultura, como aulas teóricas, práticas de campo e visitas técnicas serão ministradas pela Embrapa Soja estudo  apenas pessoalmente.

O agronegócio é uma das fontes mais importantes para o PIB brasileiro e representa mais de 24% de tudo o que é produzido no país.

E, com boas safras seguidas, a produção de soja é um dos destaques da agricultura nacional.

Patrocinadores

Mesmo assim, os produtores desse grão buscam constantemente novas tecnologias e boas práticas para aumentar a produtividade de suas lavouras.

O objetivo é quase sempre o mesmo: produzir mais com menos custos e, assim, garantir a competitividade do produto. Tudo isso sem esquecer o meio ambiente e a qualidade dos grãos.

Com foco em estratégias de gestão para maximizar resultados, o curso é destinado a técnicos, produtores, profissionais de ciências agrárias.

A carga horária do módulo de Manejo Fitossanitário será de 28 horas e estão previstas referências referentes à Fisiologia Vegetal, Manejo Integrado de Doenças, Manejo de Nematoides, Manejo Integrado de Pragas e Tecnologia de Aplicação de Agroquímicos

Patrocinadores

A carga horária do módulo Gestão Fitossanitária será de 28 horas e conteúdos relacionados a:

  • Fisiologia vegetal;
  • Gestão Integrada de Doenças;
  • Manejo de Nematoides;
  • Controle de pragas integrado;
  • Tecnologia de Aplicação de Agroquímicos.

As vagas são limitadas.

29/11 – terça – Fisiologia Vegetal e Manejo Integrado de Pragas e Nematoides

  • 8h – Recepção
  • 8h15 – Abertura
  • 8h30 – Conceitos sobre fisiologia vegetal (José Salvador Simonetto Foloni)
  • 10h30 – Ambiente, genótipo e manejo (José Salvador Simonetto Foloni)
  • 13h20 – Visita institucional (Fabio Ortiz)
  • 14h10 – Identificação e diagnóstico de nematoides em soja (Luciany Favoreto | Andressa Machado)
  • 15h30 – Manejo de nematoides (Andressa Machado | Luciany Favoreto)
  • 17:00 – Fim
  • 8h00 – Etiologia, sintomatologia e epidemiologia – principais doenças foliares da soja – (Claudine Dinali Santos Seixas)
  • 10h – Etiologia, sintomatologia e epidemiologia – principais doenças de raiz e caule – (Maurício Conrado Meyer)
  • 11h15 – Controle cultural e genético – (Rafael Moreira Soares)
  • 13h20 – Aula prática: Identificação de doenças (folhas e raízes), nematóides, bactérias e vírus.
  • (Cláudia V. Godoy, Claudine DS Seixas, Maurício C. Meyer, Rafael M. Soares)
  • 14h30 – Controle químico (Cláudia Vieira Godoy)
  • 15h30 – Controle biológico – (Maurício Conrado Meyer)
  • 17:00 – Fim
  • 8h00 – Introdução ao MIP da Soja: conceitos básicos e níveis de controle (Adeney de Freitas Bueno)
  • 9h30 – Métodos de amostragem de pragas da soja: pano de rebatida e feromônio (Samuel Roggia)
  • 10h15 – Reconhecimento das pragas da soja e seus inimigos naturais (Adriano Hoshino)
  • 11h15 – Prática 1 (campo):

– Amostragem, reconhecimento de pragas e tomada de decisão.

– Instalação de prática sobre predação natural de ovos em campo – Equipe de Entomologia

Patrocinadores
  • 13h20 – Prática 2 (sala):

– Reconhecimento de pragas da soja e agentes de controle biológico – Equipe de Entomologia

  • 14h20 – Controle biológico aplicado com entomopatógenos (baculovírus, Bt): eficiência do controle, indicações de uso e seletividades de agrotóxicos (Daniel Ricardo Sosa Gomez)
  • 15h30 Controle biológico aplicado com parasitóides de ovos: eficiência, indicações de uso e seletividade de agrotóxicos (Adeney de Freitas Bueno)
  • 16:20 Prática 3 (sala):

– Instalação de prática de controle de pragas – Equipe de Entomologia

  • 8h – Resistência das plantas a insetos (Clara Beatriz Hoffmann Campo)
  • 8h45 – Controle químico de pragas da soja e tecnologia de aplicação de inseticidas (Samuel Roggia)
  • 10h – Manejo da resistência de pragas a inseticidas e soja Bt (Daniel Ricardo Sosa Gomez)
  • 11h – Manejo de pragas na paisagem agrícola (Adeney de Freitas Bueno)
  • 11h40 – Apresentação e discussão dos resultados das práticas 1 e 3
  • Debate final sobre os conteúdos formativos, aulas práticas e teóricas – Equipa de Entomologia
  • 12h – Encerramento

Curso de Produção de Soja (módulo Fitossanitário)
Data: 29/11 a 2/12/2022
Local: Embrapa Soja, Londrina, PR

A inscrição só será realizada pela internet, ou seja, caso tenha interesse em participar, basta acessar aqui

Patrocinadores

Até 11/11 o valor será de R$ 1.600,00 e a partir de 11/12, R$ 2.000,00 (enquanto houver vagas)

Quem vê os bons números da produção de soja e as notícias de uma safra recorde pode imaginar que os produtores têm uma vida fácil.

No entanto, quem trabalha no campo sabe que não é bem assim. Entre os principais desafios enfrentados, destacam-se:

  • baixa qualidade de insumos, como sementes e fertilizantes;
  • fatores climáticos, como falta ou excesso de chuva;
  • altos custos de produção;
  • dificuldade em conciliar tarefas agrícolas com administração de empresas;
  • falta de acesso a novas tecnologias;
  • variação do preço de venda devido a fatores econômicos nacionais e internacionais;
  • proliferação de pragas e doenças, como lagartos ou ferrugem;
  • compactação do solo.

Portanto, apesar dos desafios, bons resultados são obtidos com muito esforço dos produtores e com a adoção de tecnologias para aumentar a qualidade e a produtividade.

Patrocinadores

Veja o que pode ser feito para manter a força da produção de soja nas lavouras brasileiras!

A safra brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas deve chegar a 261,9 milhões de toneladas em 2022, segundo estimativa de setembro do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgada hoje (6) pelo IBGE.

Principal produto cultivado, a soja teve seu desenvolvimento marcado por altas temperaturas em importantes regiões produtoras, como as lavouras do Paraná, Santa Catarina e em parte do Mato Grosso do Sul.

Esta condição climática adversa teve um forte impacto nos rendimentos, influenciando a queda na produção.

Patrocinadores

No Rio Grande do Sul, por exemplo, a queda registrada superou 50%.

Diante desse cenário, a safra de grãos no país está estimada em 125,6 milhões de toneladas, uma redução de aproximadamente 10% em relação à safra 2020/21

agricultura agricultura de precisão agricultura familiar agrolink agronegocio agrotoxico Ambiente arroz avicultura biodiesel biotecnologia boi brasil cabras café cavalo certificação consultoria crédito rural ensino à distância etanol feijão flores frutas gado gado de corte geladeiras gestão rural milho noticias ovelha para pasto pecuaria pecuária leiteira pragas na agricultura Qual saúde Animal seguro rural setor sucroenergético SOJA suinocultura Treinamento trigo Turismo rural

Source link

Patrocinadores

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here