Pular para o conteúdo

Colheita de soja atinge 23% no Brasil

AgRural relata avanço da colheita de soja na safra 2023/24

A safra de soja 2023/24 no Brasil está apresentando um avanço significativo na colheita, com os agricultores brasileiros já tendo colhido 23% da área cultivada até quinta-feira (08), de acordo com dados da AgRural. Esse número representa um aumento de 7 pontos percentuais em relação à semana anterior e supera os 17% do mesmo período do ano passado, tornando-se o segundo maior índice da série histórica da AgRural para esta época do ano, ficando atrás somente dos 26% da safra 2018/19.

Foco no Sul do Brasil e expectativa em relação às produtividades

Mais da metade da área de soja já foi colhida em Mato Grosso e as expectativas em relação às produtividades do Matopiba são positivas. Contudo, o foco está no Sul do Brasil, onde o Paraná registrou perdas devido ao tempo mais quente e seco desde janeiro. O alerta permanece ligado no Rio Grande do Sul, onde os produtores torcem por mais chuva e menos calor para manterem a esperança de uma safra cheia no estado.

Destaque para a semeadura do milho safrinha 2024

Além da soja, a semeadura do milho safrinha 2024 também está em destaque. Atingiu 38% da área estimada para o Centro-Sul do Brasil até quinta-feira (08), com Mato Grosso na dianteira, e continua com bom ritmo e boas condições de clima na maior parte das áreas produtoras. O milho verão do Centro-Sul, por sua vez, já estava 25% colhido na mesma data, com um aumento significativo em relação à semana anterior e ao mesmo período do ano passado.

———————————————————————————————-

Desenvolvimento

Até quinta-feira (08), a AgRural relatou que os agricultores brasileiros haviam colhido 23% da área cultivada com soja na safra 2023/24.

O número representa um avanço de 7 pontos percentuais em relação aos 16% de uma semana antes e supera os 17% do mesmo período do ano passado.

Além disso, o índice é o segundo maior da série histórica da AgRural para esta época do ano, ficando atrás somente dos 26% da safra 2018/19.

Com mais da metade da área de soja já colhida em Mato Grosso e boa expectativa em relação às produtividades do Matopiba, o foco segue no Sul do Brasil.

Com perdas consolidadas no Paraná devido ao tempo mais quente e seco registrado desde janeiro, o alerta permanece ligado no Rio Grande do Sul, onde os produtores torcem por mais chuva e menos calor para manterem a esperança de uma safra cheia no estado.

Além da soja, o milho

A semeadura do milho safrinha 2024 atingiu 38% da área estimada para o Centro-Sul do Brasil na quinta-feira (08), contra 27% na semana anterior e 25% no mesmo período do ano passado, segundo dados da AgRural.

Com Mato Grosso na dianteira, o plantio segue com bom ritmo e sob boas condições de clima na maior parte das áreas produtoras.

O milho verão do Centro-Sul, por sua vez, estava 25% colhido na mesma data, contra 17% na semana anterior e 14% um ano antes.

————————————————————————————————–

Além da soja, o milho

A semeadura do milho safrinha 2024 atingiu 38% da área estimada para o Centro-Sul do Brasil na quinta-feira (08), contra 27% na semana anterior e 25% no mesmo período do ano passado, segundo dados da AgRural. Com Mato Grosso na dianteira, o plantio segue com bom ritmo e sob boas condições de clima na maior parte das áreas produtoras. O milho verão do Centro-Sul, por sua vez, estava 25% colhido na mesma data, contra 17% na semana anterior e 14% um ano antes.

Conclusão: O Brasil segue com bons números na colheita de soja e plantio de milho

A safra 2023/24 mostra avanços significativos na colheita de soja e no plantio de milho no Centro-Sul do Brasil, com Mato Grosso e outras áreas produtoras liderando o processo. No entanto, desafios ainda persistem, como as perdas no Paraná e a expectativa por chuvas no Rio Grande do Sul. A atenção aos detalhes e o acompanhamento do clima são essenciais para garantir uma safra de sucesso, mas os números iniciais trazem boas perspectivas para o setor agrícola.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Além da soja, o milho

A semeadura do milho safrinha 2024 atingeu 38% da área estimada para o Centro-Sul do Brasil na quinta-feira (08), contra 27% na semana anterior e 25% no mesmo período do ano passado, segundo dados da AgRural.

Com Mato Grosso na dianteira, o plantio segue com bom ritmo e sob boas condições de clima na maior parte das áreas produtoras.

O milho verão do Centro-Sul, por sua vez, estava 25% colhido na mesma data, contra 17% na semana anterior e 14% um ano antes.

FAQs

Qual percentual da colheita já foi realizado da soja na safra 2023/24?

Até quinta-feira (08), a AgRural relatou que os agricultores brasileiros haviam colhido 23% da área cultivada com soja na safra 2023/24.

Qual região tem o maior avanço na colheita da soja?

Com mais da metade da área de soja já colhida em Mato Grosso e boa expectativa em relação às produtividades do Matopiba, o foco segue no Sul do Brasil.

Como está o plantio do milho safrinha 2024 no Brasil?

A semeadura do milho safrinha 2024 atingiu 38% da área estimada para o Centro-Sul do Brasil na quinta-feira (08), contra 27% na semana anterior e 25% no mesmo período do ano passado, segundo dados da AgRural.

Quais as condições de clima para o plantio do milho no Brasil?

Com Mato Grosso na dianteira, o plantio do milho safrinha e do milho verão do Centro-Sul segue com bom ritmo e sob boas condições de clima na maior parte das áreas produtoras.

Quais estados têm tido dificuldades na colheita da soja?

Com perdas consolidadas no Paraná devido ao tempo mais quente e seco registrado desde janeiro, o alerta permanece ligado no Rio Grande do Sul, onde os produtores torcem por mais chuva e menos calor para manterem a esperança de uma safra cheia no estado.

Até quinta-feira (08), a AgRural relatou que os agricultores brasileiros haviam colhido 23% da área cultivada com soja na safra 2023/24.

O número representa um avanço de 7 pontos percentuais em relação aos 16% de uma semana antes e supera os 17% do mesmo período do ano passado.

Além disso, o índice é o segundo maior da série histórica da AgRural para esta época do ano, ficando atrás somente dos 26% da safra 2018/19.

Com mais da metade da área de soja já colhida em Mato Grosso e boa expectativa em relação às produtividades do Matopiba, o foco segue no Sul do Brasil.

Com perdas consolidadas no Paraná devido ao tempo mais quente e seco registrado desde janeiro, o alerta permanece ligado no Rio Grande do Sul, onde os produtores torcem por mais chuva e menos calor para manterem a esperança de uma safra cheia no estado.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Até quinta-feira (08), a AgRural relatou que os agricultores brasileiros haviam colhido 23% da área cultivada com soja na safra 2023/24.

O número representa um avanço de 7 pontos percentuais em relação aos 16% de uma semana antes e supera os 17% do mesmo período do ano passado.

Além disso, o índice é o segundo maior da série histórica da AgRural para esta época do ano, ficando atrás somente dos 26% da safra 2018/19.

Com mais da metade da área de soja já colhida em Mato Grosso e boa expectativa em relação às produtividades do Matopiba, o foco segue no Sul do Brasil.

Com perdas consolidadas no Paraná devido ao tempo mais quente e seco registrado desde janeiro, o alerta permanece ligado no Rio Grande do Sul, onde os produtores torcem por mais chuva e menos calor para manterem a esperança de uma safra cheia no estado.

Além da soja, o milho

A semeadura do milho safrinha 2024 atingiu 38% da área estimada para o Centro-Sul do Brasil na quinta-feira (08), contra 27% na semana anterior e 25% no mesmo período do ano passado, segundo dados da AgRural.

Com Mato Grosso na dianteira, o plantio segue com bom ritmo e sob boas condições de clima na maior parte das áreas produtoras.

O milho verão do Centro-Sul, por sua vez, estava 25% colhido na mesma data, contra 17% na semana anterior e 14% um ano antes.

Verifique a Fonte Aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *