Rio Grande do Sul recebe missão chinesa para avaliação do sistema de defesa sanitária animal

O Rio Grande do Sul recebeu nesta semana uma comitiva da China para avaliação do sistema de defesa sanitária animal do estado. Foram apresentadas à missão chinesa as atividades de mitigação de risco e ferramentas de controles de gestão, visando ao reconhecimento de área livre de febre aftosa sem vacinação, concedido pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) ao Rio Grande do Sul em maio de 2021.

———————————————————————————————-

Desenvolvimento

A comitiva chinesa realizou uma visita ao Rio Grande do Sul para avaliar o sistema de defesa sanitária animal do estado. Durante a visita, foram apresentadas as atividades de mitigação de riscos e as ferramentas de controle de gestão utilizadas, com o objetivo de obter o reconhecimento de área livre de febre aftosa sem vacinação pela OIE. Esse reconhecimento foi concedido ao Rio Grande do Sul em maio de 2021, e a missão chinesa teve a oportunidade de conhecer de perto as práticas adotadas.

Visita de Campo na Fronteira Oeste

Uma parte importante da visita foi a ida da comitiva chinesa à região da Fronteira Oeste, onde puderam conhecer de perto as práticas adotadas e os controles sanitários realizados tanto nas propriedades rurais quanto nas inspetorias de defesa agropecuária da Secretaria da Agricultura. Essa experiência prática permitiu aos auditores chineses entenderem melhor o funcionamento dos sistemas de controle e a eficácia das medidas adotadas.

Patrocinadores

Visita à Área Alfandegária do Mapa

Além das visitas às áreas de produção, a comitiva chinesa também esteve na área alfandegária do Ministério da Agricultura na divisa com o Uruguai. Lá, puderam conhecer de perto o trabalho de controle das cargas de entrada de proteína animal no estado. Essa parte da visita foi fundamental para que os auditores chineses entendessem o rigor e a eficácia dos controles realizados nas fronteiras do estado.

————————————————————————————————–

Expansão do Mercado de Proteína Animal no Rio Grande do Sul

A comitiva chinesa avaliou de perto o sistema de defesa sanitária animal do Rio Grande do Sul, com o objetivo de reconhecer a região como área livre de febre aftosa sem vacinação. A visita dos auditores da China, juntamente com os representantes do governo brasileiro, representa uma oportunidade única para expandir a comercialização da proteína animal do estado.

Novas Oportunidades de Negócios

Com a possibilidade de obtenção do reconhecimento da China, o Rio Grande do Sul poderá ampliar suas exportações de carne e outros produtos de origem animal, gerando mais negócios e fortalecendo a economia local. A abertura desse mercado representa uma importante conquista para o setor agropecuário gaúcho.

Patrocinadores

Benefícios para a Economia e Agricultura

A conquista do status de área livre de febre aftosa sem vacinação é crucial para a consolidação do Rio Grande do Sul como um polo de produção de proteína animal de alta qualidade. Além disso, a expansão das exportações para a China trará benefícios econômicos e impulsionará o desenvolvimento da agricultura e pecuária no estado.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Missão chinesa avalia sistema de defesa sanitária animal no Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul recebeu nesta semana uma comitiva da China para avaliação do sistema de defesa sanitária animal do estado. A missão teve como objetivo apresentar as atividades de mitigação de risco e ferramentas de controle de gestão, visando ao reconhecimento de área livre de febre aftosa sem vacinação, concedido pela OIE ao estado em maio de 2021.

Reunião na Secretaria da Agricultura

No dia 4, quatro auditores da Administração Geral das Alfândegas da China (GACC) e um do Ministério da Agricultura da China foram recebidos na Secretaria da Agricultura para conhecer o sistema de defesa sanitária, as ferramentas utilizadas e os sistemas de controle. Auditores fiscais federais agropecuários do Mapa acompanharam a reunião.

Patrocinadores

Visita a campo

A comitiva também realizou uma visita a campo na região da Fronteira Oeste, conhecendo as práticas adotadas e os controles sanitários na propriedade rural e na Inspetoria de Defesa Agropecuária. Além disso, estiveram na área alfandegária do Mapa, na divisa com o Uruguai, para conhecer o trabalho de controle das cargas de proteína animal.

Expectativa de reconhecimento

A diretora do Departamento de Vigilância e Defesa Sanitária Animal (DDA), Rosane Collares, expressou otimismo em relação ao reconhecimento da China do status do Rio Grande do Sul como livre de febre aftosa sem vacinação. Isso poderá abrir novas oportunidades de comercialização da proteína animal do estado.

FAQs

1. Qual o objetivo da comitiva chinesa em avaliar o sistema de defesa sanitária animal do Rio Grande do Sul?

O objetivo da comitiva é avaliar o sistema de defesa sanitária animal do estado visando ao reconhecimento de área livre de febre aftosa sem vacinação.

2. O que foi apresentado à missão chinesa durante a visita?

Foram apresentadas as atividades de mitigação de risco e ferramentas de controle de gestão utilizadas no estado.

Patrocinadores

3. Quais regiões do Rio Grande do Sul foram visitadas pela comitiva chinesa?

A comitiva visitou a região da Fronteira Oeste, propriedades rurais e a área alfandegária na divisa com o Uruguai.

4. Quem acompanhou a reunião na Secretaria da Agricultura com a comitiva chinesa?

A reunião foi acompanhada por auditores fiscais federais agropecuários do Ministério da Agricultura e Pecuária.

5. Qual a expectativa em relação ao reconhecimento da China do status do Rio Grande do Sul como livre de febre aftosa sem vacinação?

A expectativa é de que esse reconhecimento possa abrir novas oportunidades de comercialização da proteína animal do estado no mercado chinês.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Patrocinadores

O Rio Grande do Sul recebeu nesta semana uma comitiva da China para avaliação do sistema de defesa sanitária animal do estado. Foram apresentadas à missão chinesa as atividades de mitigação de risco e ferramentas de controles de gestão, visando ao reconhecimento de área livre de febre aftosa sem vacinação, concedido pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) ao Rio Grande do Sul em maio de 2021.

Na segunda-feira (4), quatro auditores da Administração Geral das Alfândegas da China (GACC) e um do Ministério da Agricultura da China foram recebidos na Secretaria da Agricultura, onde conheceram o sistema de defesa sanitária do estado, as ferramentas utilizadas e os sistemas de controle. Auditores fiscais federais agropecuários do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) acompanharam a reunião.

A segunda parte da missão foi uma visita a campo, na região da Fronteira Oeste, para conhecer as práticas adotadas e como funcionam os controles sanitários na propriedade rural e na Inspetoria de Defesa Agropecuária da secretaria no interior gaúcho.

A comitiva chinesa também esteve na área alfandegária do Mapa, na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai, para conhecer o trabalho de controle das cargas de entrada de proteína animal no estado.

Patrocinadores

“Temos uma expectativa muito boa de ter o reconhecimento da China do nosso status de livre de febre aftosa sem vacinação para que possamos expandir ainda mais a comercialização da proteína animal do Rio Grande do Sul”, disse a diretora do Departamento de Vigilância e Defesa Sanitária Animal (DDA), Rosane Collares.

A missão chinesa, que é organizada pelo Mapa, também passará pelo Paraná e por Minas Gerais.

Verifique a Fonte Aqui

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here