China aumenta pressão sobre preço em alguns estados

China aumenta pressão sobre preço em alguns estados

China aumenta pressão sobre preço em alguns estados

SEGUNDO A AGENCIA SAFRAS

Bom volume de animais ofertados no Centro-Sul garante escalas de abate, fazendo cotações seguirem com tendência de queda

China aumenta pressão sobre preço em alguns estados

O mercado físico de boi gordo registrou pouca variação de preços nesta quinta-feira (19).

Segundo Fernando Henrique Iglesias, analista da consultoria Safras & Mercado, o ambiente de negócios ainda sugere a continuidade do movimento de queda dos preços da arroba.

Isso porque é considerado o bom volume de animais ofertados no Centro-Sul durante esta semana, o que garante uma posição confortável para as escalas de abate da maioria dos frigoríficos.

Patrocinadores

“O embargo imposto pela China a alguns frigoríficos ainda gera ruídos em algumas regiões do país, aumentando a pressão baixista nesses estados.

É exatamente o caso de Mato Grosso, que concentra o maior volume de unidades frigoríficas recuperadas”, diz Iglesias.

“O mercado estará mais propenso a reajustes no período de transição entre a safra de gado vivo e a entressafra, com um quadro de oferta mais apertado”, disse.

preços do gado

Na capital paulista, a referência para a arroba de carne bovina foi de R$ 315.

Patrocinadores

Em Dourados (MS), a arroba foi indicada a R$ 284.

Em Cuiabá (MT), a arroba foi indicada a R$ 282.

Em Uberaba (MG), os preços ficaram em R$ 285.

Em Goiânia (GO), a indicação foi de R$ 280 para a arroba de gado vivo.

Patrocinadores

Atacado

No atacado, os preços da carne bovina permaneceram estáveis.

Segundo Iglesias, o ambiente de negócios sugere novamente queda de preços no curto prazo, considerando o menor giro entre atacadistas e varejistas durante a segunda quinzena do mês, período menos atrativo para o consumo.

Além disso, o padrão de consumo delimitado para o ano de 2022 não muda, com o consumidor brasileiro ainda optando por proteínas que causam menor impacto na renda média.

A traseira continuou com preço de R$ 23,20 o quilo.

Patrocinadores

O quarto dianteiro manteve o patamar de R$ 16,20 o quilo.

A ponta de agulha continuou a ser comercializado a R$ 16,30 o quilo.


China aumenta pressão sobre preço em alguns estados

China é o destino de metade das exportações de carne bovina do Brasil

As exportações brasileiras de carne bovina seguem registrando bom desempenho neste ano, sobretudo à China.

Segundo dados da Secex, nos quatro primeiros meses de 2022, foram embarcadas 710,99 mil toneladas de produtos de origem bovina (in natura, industrializada, miúdos entre outros), volume 27% maior que o do mesmo período de 2021.

Patrocinadores

Para a China, especificamente, os envios de carne bovina somaram 341,39 mil toneladas nos quatro primeiros meses de 2022, forte crescimento de 37% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Diante disso, a China foi destino de 48,02% do total de carne bovina exportado pelo Brasil neste ano, acima da parcela observada no mesmo período de 2021, que era de 44,62%, e também da verificada em 2020, de 37,1%, ainda de acordo com dados da Secex.

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here