Impacto da Demanda: Valores em Queda Segundo o Cepea

Como a oferta de milho impacta o mercado nacional e internacional?

O estado de São Paulo está recebendo volumes do Centro-Oeste, o que mantém os demandantes abastecidos e sem a necessidade de comprar grandes quantidades no spot no curto prazo. No entanto, a retração de muitos vendedores limitou o movimento de baixa, já que preferem armazenar o milho ao invés de negociá-lo no spot.

O clima na Argentina e nos Estados Unidos influencia a produção de milho

Na Argentina, a escassez hídrica durante o desenvolvimento do grão e o excesso de chuva em áreas prontas para colheita impactaram negativamente as estimativas de produção. O mesmo ocorre nos Estados Unidos, onde o baixo índice pluviométrico preocupa os produtores norte-americanos que se preparam para a semeadura da safra 2024/25.

Preocupações com a produtividade da soja e suas negociações no mercado externo

Chuvas no Sul e Sudeste brasileiro interromperam a colheita de soja, levando os sojicultores a se mostrarem cautelosos nas novas negociações. A baixa disponibilidade de espaço nos portos brasileiros limitou a liquidez das negociações para o mercado externo. Na Argentina, a escassez hídrica e o excesso de chuva também são fatores que podem reduzir a qualidade das lavouras, influenciando os preços domésticos e de exportação da soja.

No estado de São Paulo, pesquisadores do Cepea indicam que demandantes se mostram abastecidos, recebendo volumes do Centro-Oeste, e sem necessidade de comprar grandes quantidades no spot no curto prazo.

Patrocinadores

O movimento de baixa, contudo, foi limitado pela retração de muitos vendedores, que preferem armazenar o milho em detrimento de negociá-lo no spot.

Pesquisadores do Cepea ressaltam que o setor nacional de milho está atento também ao clima na Argentina e nos Estados Unidos.

Na Argentina, a escassez hídrica no principal período de desenvolvendo do grão e, mais recentemente, o excesso de chuva em áreas prontas para a colheita levaram a Bolsa de Cereales a reajustar negativamente as estimativas de produção de milho no país – no entanto, a produção atual ainda deve ser 58,8% superior à safra passada.

Já nos Estados Unidos, é o baixo índice pluviométrico que segue preocupando os agentes, visto que produtores norte-americanos se preparam para iniciar a semeadura da safra 2024/25.

Patrocinadores

VEJA TAMBÉM | Anec eleva estimativa de embarques de soja em março para até 15,1 milhões/t

Pesquisadores do Cepea indicam que, por outro lado, o interesse de agentes em comercializar para o mercado externo esteve maior, mas a liquidez acabou sendo limitada pela baixa disponibilidade de espaço nos portos brasileiros.

Na Argentina, outro importante fornecedor global de oleaginosa e derivados, a escassez hídrica no período de desenvolvendo do grão e, mais recentemente, o excesso de chuva podem reduzir a qualidade das lavouras.

Diante disso, os prêmios de exportação de soja no Brasil subiram na semana passada, o que, por sua vez, influenciou também a alta nas cotações domésticas.

 O panorama dos grãos no Brasil e no mundo

Diante da análise do mercado de milho e soja no Brasil e no mundo, é possível perceber a importância de se manter atento aos fatores climáticos e às condições de oferta e demanda. A retração de vendedores e as oscilações nos preços evidenciam a complexidade do cenário agrícola, com diversos fatores influenciando a tomada de decisão dos agentes do setor.

Patrocinadores

A preocupação com a produção e a qualidade das safras, tanto no Brasil quanto em outros países fornecedores, ressalta a necessidade de análise constante e estratégias bem definidas para garantir a segurança e a rentabilidade no mercado de grãos.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Análise do Mercado de Milho e Soja no Estado de São Paulo

No estado de São Paulo, pesquisadores do Cepea indicam que demandantes se mostram abastecidos, recebendo volumes do Centro-Oeste, e sem necessidade de comprar grandes quantidades no spot no curto prazo. O movimento de baixa, contudo, foi limitado pela retração de muitos vendedores, que preferem armazenar o milho em detrimento de negociá-lo no spot.

Pesquisadores do Cepea ressaltam que o setor nacional de milho está atento também ao clima na Argentina e nos Estados Unidos. Na Argentina, a escassez hídrica no principal período de desenvolvendo do grão e, mais recentemente, o excesso de chuva em áreas prontas para a colheita levaram a Bolsa de Cereales a reajustar negativamente as estimativas de produção de milho no país – no entanto, a produção atual ainda deve ser 58,8% superior à safra passada. Já nos Estados Unidos, é o baixo índice pluviométrico que segue preocupando os agentes, visto que produtores norte-americanos se preparam para iniciar a semeadura da safra 2024/25.

Patrocinadores

FAQs

1. Quais são as principais tendências do mercado de milho em São Paulo?

As demandantes estão abastecidas, recebendo volumes do Centro-Oeste, enquanto muitos vendedores preferem armazenar o milho em vez de negociá-lo no spot.

2. Por que o clima na Argentina e nos Estados Unidos é importante para o setor nacional de milho?

A escassez hídrica na Argentina e o baixo índice pluviométrico nos Estados Unidos podem impactar a produção e os preços do milho.

3. Qual a expectativa de produção de milho na Argentina em comparação com a safra passada?

A produção atual na Argentina deve ser 58,8% superior à safra passada, apesar dos desafios climáticos.

4. Como a situação climática nos Estados Unidos pode afetar a próxima safra de milho?

O baixo índice pluviométrico nos Estados Unidos preocupa os produtores, que estão se preparando para a semeadura da safra 2024/25.

Patrocinadores

5. Qual o impacto do mercado externo na comercialização de milho no Brasil?

O interesse de agentes em comercializar para o mercado externo está aumentando, mas a baixa disponibilidade de espaço nos portos brasileiros limita a liquidez.

Análise do Mercado de Soja

Na Argentina, a escassez hídrica no período de desenvolvendo do grão e o excesso de chuva podem reduzir a qualidade das lavouras de soja. Os prêmios de exportação de soja no Brasil subiram devido a esses fatores, influenciando também a alta nas cotações domésticas.

No cenário nacional, chuvas no Sul e Sudeste brasileiro interromperam pontualmente a colheita de soja, deixando os sojicultores cautelosos nas negociações no spot. Apesar das preocupações com a produtividade, o interesse em comercializar para o mercado externo aumentou, mas a baixa disponibilidade nos portos brasileiros limitou a liquidez.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Patrocinadores

No estado de São Paulo, pesquisadores do Cepea indicam que demandantes se mostram abastecidos, recebendo volumes do Centro-Oeste, e sem necessidade de comprar grandes quantidades no spot no curto prazo.

O movimento de baixa, contudo, foi limitado pela retração de muitos vendedores, que preferem armazenar o milho em detrimento de negociá-lo no spot.

Pesquisadores do Cepea ressaltam que o setor nacional de milho está atento também ao clima na Argentina e nos Estados Unidos.

Na Argentina, a escassez hídrica no principal período de desenvolvendo do grão e, mais recentemente, o excesso de chuva em áreas prontas para a colheita levaram a Bolsa de Cereales a reajustar negativamente as estimativas de produção de milho no país – no entanto, a produção atual ainda deve ser 58,8% superior à safra passada.

Patrocinadores

Já nos Estados Unidos, é o baixo índice pluviométrico que segue preocupando os agentes, visto que produtores norte-americanos se preparam para iniciar a semeadura da safra 2024/25.

CLIQUE AQUI e confira o Indicador do Milho Esalq/BM&FBovespa

Soja – Chuvas no Sul e Sudeste brasileiro interromperam pontualmente a colheita de soja na semana passada em algumas regiões acompanhadas pelo Cepea.

Esse cenário e preocupações com a produtividade nacional – que pode ser menor em parte das praças – deixaram sojicultores cautelosos nas novas negociações no spot.

VEJA TAMBÉM | Anec eleva estimativa de embarques de soja em março para até 15,1 milhões/t

Pesquisadores do Cepea indicam que, por outro lado, o interesse de agentes em comercializar para o mercado externo esteve maior, mas a liquidez acabou sendo limitada pela baixa disponibilidade de espaço nos portos brasileiros.

Na Argentina, outro importante fornecedor global de oleaginosa e derivados, a escassez hídrica no período de desenvolvendo do grão e, mais recentemente, o excesso de chuva podem reduzir a qualidade das lavouras.

Diante disso, os prêmios de exportação de soja no Brasil subiram na semana passada, o que, por sua vez, influenciou também a alta nas cotações domésticas.

CLIQUE AQUI e confira o Indicador da Soja Esalq/BM&FBovespa – Paranaguá

Verifique a Fonte Aqui

Pressao do comprador faz valores cairem Cepea
Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here