gado de corte, preço do boi, mercado pecuário, arroba do boi, agronegócio, exportação de carne, pecuária brasileira, tendências do mercado, demanda por carne, cotação do boi
Arroba do boi registrou ajuste positivo, confira! 2

A alta recente na cotação da arroba do boi

A arroba do boi é um dos produtos agrícolas mais importantes do Brasil e tem grande impacto na economia do país. Recentemente, a cotação da arroba do boi registrou um ajuste positivo após algumas semanas de queda nos preços. Essa alta pode ser atribuída a uma maior demanda pelo produto, o que é uma boa notícia para os pecuaristas brasileiros.

Os principais fatores que influenciam a cotação da arroba do boi

A cotação da arroba do boi é influenciada por vários fatores, incluindo a oferta e a demanda, a qualidade do produto, os custos de produção e o clima. Quando a oferta de boi para abate é baixa, a cotação tende a subir, enquanto uma oferta excessiva pode levar a uma queda nos preços.

O impacto da cotação da arroba do boi na economia brasileira

A arroba do boi tem grande impacto na economia brasileira, uma vez que o Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de carne bovina do mundo. Uma alta na cotação da arroba pode levar a um aumento nas exportações e em outras áreas relacionadas à pecuária. Por outro lado, uma queda nos preços pode ter um impacto negativo na economia do país.

A importância da qualidade da carne para o mercado do boi

A qualidade da carne é um fator crucial para o mercado do boi. Os consumidores esperam uma carne macia e saborosa, e isso só pode ser garantido através de um manejo adequado dos animais. Por isso, os pecuaristas precisam estar atentos à alimentação e ao bem-estar dos bovinos em seus cuidados, além de utilizar técnicas de abate que minimizem o estresse do animal. Além disso, a rastreabilidade dos animais desde a criação até a comercialização é valorizada pelo mercado, o que garante a origem e segurança alimentar do produto.

Patrocinadores

O impacto da tecnologia na produção do boi no Brasil

A tecnologia tem desempenhado um papel cada vez mais importante na produção do boi no Brasil. Novas técnicas de seleção genética, inseminação artificial e manejo nutricional têm aumentado a eficiência da produção e melhorado a qualidade da carne. Além disso, sistemas de monitoramento remoto e gestão inteligente de dados ajudam os pecuaristas a tomar decisões mais informadas sobre suas operações, o que pode levar a redução de custos e aumento da produtividade. Com a constante evolução das tecnologias aplicadas à pecuária, a produção do boi no Brasil tem o potencial de se tornar cada vez mais sustentável e eficiente.

 

No mercado de gado, queda no preço do milho deixa o poder de negociação do pecuarista mais confortável

O preço médio do milho disponível no Mato Grosso em abril de 2023 foi de R$ 52,56/sc – e representa uma queda de 9,43% na comparação mensal.

Já o boi gordo, com base na redução da oferta de machos terminados para abate devido às boas condições de pastagem e a recuperação da volatilidade de preços observada no 1º trimestre de 2023, foi cotado a R$ 246,05/@ no mesmo período e registrou ajuste positivo de 2,24% na mesma comparação.

Esse cenário favoreceu a relação de troca entre boi gordo e milho, que ficou em 4,68 sc/@ em abril de 2023 (maior valor para o mês de abril desde 2020). Este valor é 8,62% superior à média dos últimos três anos. Além disso, o custo da suplementação representa 29,67% do TOC do ciclo completo no
1º trimestre de 2023, e considerando a importância energética do milho para a pecuária, o aumento da relação de troca é uma boa oportunidade para aumentar a margem dos pecuaristas.

Patrocinadores
 

De acordo com a análise da semana passada, “O boi gordo estava cotado a US$ 46,17/@ no Mato Grosso e US$ 54,20/@ em São Paulo (queda de 1,51% e 1,24% em relação a fevereiro, na mesma ordem). A pecuária também foi pressionada no mercado internacional, sendo que na Argentina e no Paraguai está cotada a US$ 50,14/@ e US$ 51,38/@ (queda de 8,85% e 2,84% na comparação mensal, respectivamente)”.

Segundo análise do Cepea, “As desvalorizações do milho e do gado magro nos primeiros meses de 2023 vêm gerando uma certa expectativa positiva para os pecuaristas que terminam o animal para abate em confinamento. A alimentação (grãos, principalmente) pode corresponder de 25% a 35% do Custo Operacional Efetivo (EOC) da atividade gadodependendo da região, enquanto o animal de reposição pode representar entre 63% e 73% do custo”.

Veja a tabela indicativa abaixo:

boi
Arroba do boi registrou ajuste positivo, confira! 3

Mercado financeiro

  • boi gordo: com baixo volume negociado, o preço do boi gordo em Mato Grosso apresentou reajuste negativo de 1,72% e fechou na média de R$ 242,50/@;
  • Vaca gorda: também no cenário de baixa, a gordura da vaca desvalorizou, devido ao grande
  • volume de matrizes descartadas, de 1,42% e foi cotado na média de R$ 220,11/@ no estado de Mato Grosso.
  • Escala de abate: Refletindo o aumento da oferta de animais nos frigoríficos, a escala de abate diminuiu 0,03% em relação à semana passada, ficando fixada em 8,53 dias.

Por Daniele Balieiro com informações do IMEA

AGRONEWS® é informação para quem produz

Patrocinadores



Agro Nws

agricultura agricultura de precisão agricultura familiar agrolink agronegocio agrotoxico arroz avicultura biodiesel biotecnologia boi brasil cabras café cavalo certificação consultoria crédito rural descubra ensino à distância etanol feijão flores frutas gado gado de corte geladeiras gestão rural milho noticias ovelha para pasto pecuaria pecuária leiteira pragas na agricultura Qual saúde Animal seguro rural setor sucroenergético SOJA suinocultura Treinamento trigo Turismo rural

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here