Qual variedade de Silo é melhor, de Milho ou Capim Capiaçu

Bovinocultura Destaques Sem categoria Silagem Sorgo

Oi pessoal, tudo bem? Como vocês estão? Hoje iremos falar um pouco sobre silagem de Milho versus o Capim Capiaçu, tanto para corte e fornecimento no cocho, como para silagem.

Antes de mais nada, preciso salientar algumas coisas. Cada propriedade que visitamos encontramos situações diferentes, mas, quase todas, com problemas de nutrição. Esta nutrição que me refiro é aquela mal feita ou as vezes, não feita.

Na maioria dos lugares, não se tem uma preocupação com a alimentação dos animais tanto quanto a saúde deles. Eu falo muito isso em minhas andanças e palestras, pois quero dizer que é muito importante falarmos e fazermos nutrição. Em muitas propriedades, nos deparamos que muitos começam errado, ou seja, ao invés de começarem a casa pelo alicerce, começam pelo telhado.

São inúmeras as vezes que chego à alguma propriedade e preciso alterar a nutrição. Com a nutrição errada, teremos muitos problemas que, dentre eles, podemos citar a ineficiência nos custos (ou seja escolha de um alimento mais caro), déficit nutricional (pela escolha do alimento que não irá atender as exigências do animal), e, por último a combinação destes dois fatores, causando erros graves que, por muitas vezes, resulta no término da atividade.

Então vamos ao que interessa. Para quem serve a silagem de milho?Para que animais ela pode ser fornecida? Em se tratando de carne, e, principalmente do leite, pode ser fornecida para todas as categorias animais.

Mas por que o “pode” e não o “deve” ser fornecida?

Em se tratando de características nutricionais, a silagem de milho possui por volta de 8 % de proteína Bruta (PB), e quando bem feita, ao redor de 65% de nutrientes digestíveis totais (NDT). Quanto às características para ser ensilada, atende todos os requisitos em relação ao teor adequado de matéria seca no ponto ótimo de corte, além de carboidratos solúveis, baixo poder tampão (baixa resistência em alterar o pH) e ainda produtivo. Em resumo, ótimo material para ser ensilado, porém, em alguns casos e lugares, com baixa produção.

Para exemplificarmos, em Botucatu/SP, minha cidade Natal e em Pardinho/SP, cidade vizinha, as produtividades de massa verde atingem até 60 toneladas por hectare, enquanto regiões como Presidente Prudente/SP, a média está ao redor de 30 toneladas de massa verde por hectare. Isso na safra, ok?

Foto: Marcos Neves Pereira

Esquecendo um pouco da silagem de milho, vamos falar um pouco do Capim Capiaçu, cortado verde para oferecer no cocho, ou para fazer a silagem. Como sempre digo, tudo evolui e, ao mesmo tempo, novos materiais estão sendo lançados para atender nossos sistemas de produção.

Mas não podemos esquecer que o capim Capiaçu é um capim, e no seu ponto ótimo de corte está com ao redor de 20 a 25% de matéria seca, ponto não recomendado para ensilagem, ou melhor, seria preciso algumas técnicas como a pré-secagem, para deixar o material mais apropriado para a ensilagem.

Outro fator importante, é que para o corte e fornecimento no cocho para os animais, o teor de PB será ao redor de 12 a 13% e o NDT por volta de 55%. Diga-se de passagem, valores muitos bons e dignos de proporcionarem a uma vaca de produzir por volta de 10 litros de leite dia, isso em relação a PB e NDT.

Já para a ensilagem, em função do teor de água, os produtores esperam um pouco mais para cortar e ainda crescer mais para dar mais volume, como falam, e com certeza a qualidade diminui um pouco, apresentando menores teores de PB, principalmente.

Para tanto, um fator que devo salientar é que, ao esperar um pouco mais para deixar o capim crescer até o ponto adequado, a qualidade diminui. Por um lado, teremos mais massa, ou kg por hectare, com um teor de matéria seca mais adequado, mas ofereceremos um produto com menor qualidade aos animais, e mais, colocaremos neste material mais “passado” do seu ponto, um pouco mais de custos. A pergunta é simples: é isto que estamos procurando para vacas de leite? É somente um alimento mais barato? E a qualidade? 

Para falarmos de custos médios, digo “bem médios mesmo”, um kg de massa seca de silagem de milho hoje, está custando para ser produzida, por volta de R$ 0,42. Um kg de massa seca de capim Capiaçu ensilado hoje, deve estar ao redor de R$ 0,30. A pergunta é simples: Qual eu uso? A maioria de vocês, com certeza, disse o Capiaçu. Eu já falo que depende. Mas depende de que? E mais, porque o Capiaçu é mais barato?

Vou começar pela segunda pergunta. Primeiramente, ao cortarmos o material para ser fornecido no cocho (aquele Capiaçu que falei ser de melhor qualidade do que o ensilado) é melhor ao nosso ver para o animal produzir leite, não é? Sim, é. Mas já comparam a produtividade do Capiaçu em capineira para corte e com o Mombaça em pastagem? Todos com certeza responderam que sim, e é mais produtivo. Mas já computaram nesta conta os custos do corte em comparação ao custo zero do pastejo, em relação a mão de obra e mecanização para cortar? Parece que coloquei uma duvida na cabeça de vocês, não é? Ok.

Mas se ensilarmos, não teremos mais massa de forragem e não ganharei no volume? Sim, teremos mais volume, mas, se ele tem menos qualidade eu não perderei em produção de leite por vaca dia? Será que isso compensa?

Será que com este material, mais fibroso para ser cortado e ensilado,  é possível fechar a dieta de uma vaca de alta produção? Eu não consigo, e vocês? Cuidado. Não considere em sua resposta, aquela vaca de alta produção que está secando ou está em balanço energético negativo pós parto, ok?

Pessoal, acho que já causei reflexões na cabeça de vocês demais por hoje, mas como nós temos que dar nossa opinião, vamos lá. Cuidado com capins produtivos demais. Para ser produtivo, ele precisa crescer, e para crescer, precisa de mais fibra para se sustentar.

Se ensilo na fase errada, posso prejudicar meu produto final, a silagem, ou seja, depois de tudo feito, concluir que ficou uma porcaria. Ainda, a silagem é cara, mas é boa. Como dizemos, vaca de leite que come uma boa silagem de milho, jorra leite. Exagero um pouco, mas é mais fácil a vaca produzir leite comendo um material melhor, não acham?

Enfim, a silagem de Capiaçu é mais barata que a de milho, mas o animal produz menos leite. Faça contas! A silagem de milho é melhor, mas é mais cara. Faça contas!. O capim Capiaçu produz mais por hectare, mas a qualidade é inferior e não atenderá seu animal mais produtivo. Faça contas! 

Para terminar, será que uma dieta influenciará na qualidade final do leite? Sim, influenciará. Já pensou nisso? Então, ao nosso ver, embora mais barato ou mais caro, é indicado somente para determinadas situações. Façam contas e pensem nisso!

original de milkpoint

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *