O governo do Estado do Rio Grande do Sul investe em projeto de pesquisa e produção de mudas nativas do bioma Mata Atlântica

O governo do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), formalizou a autorização para o repasse de R$ 810 mil para a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi). O valor será aplicado na qualificação da oferta de sementes e mudas florestais nativas do bioma Mata Atlântica.

———————————————————————————————-

Desenvolvimento

O governo do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), formalizou a autorização para o repasse de R$ 810 mil para a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi). O valor será aplicado na qualificação da oferta de sementes e mudas florestais nativas do bioma Mata Atlântica.

Investimento na conservação do bioma

O projeto, que será executado pelo Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária da Seapi em Santa Maria, tem como objetivo principal melhorar a oferta de sementes e mudas de espécies nativas da Mata Atlântica, contribuindo assim para a recuperação e proteção desse bioma tão importante para a biodiversidade.

Patrocinadores

Condução de pesquisas e tecnologias

Uma parte significativa do recurso será destinada para melhorias estruturais no Centro Estadual de Diagnóstico e Pesquisa Florestal, visando facilitar o armazenamento de sementes e a conservação de recursos genéticos. Além disso, serão realizadas pesquisas relacionadas à tecnologia de sementes e mudas de espécies arbóreas nativas, bem como a produção dessas mudas para posterior distribuição.

Ampliação da oferta de sementes e mudas

O diretor do Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária da Seapi, Caio Efrom, ressaltou a importância desse projeto para ampliar a oferta de sementes e mudas de espécies florestais nativas, principalmente para a recomposição de áreas degradadas. Com a capacitação para a coleta de sementes e produção de mudas, espera-se contribuir significativamente para a preservação e restauração da Mata Atlântica no estado.

————————————————————————————————–

Valorização da Mata Atlântica: Investimento em Qualificação

Diante do comprometimento com a preservação do bioma Mata Atlântica, o governo do Estado do Rio Grande do Sul destinou o montante de R$ 810 mil para a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação. Este investimento tem como objetivo aprimorar a oferta de sementes e mudas florestais nativas, contribuindo assim para a recuperação e proteção desse importante ecossistema.

Patrocinadores

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Projeto de pesquisa e produção de mudas nativas do bioma Mata Atlântica

O governo do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), formalizou a autorização para o repasse de R$ 810 mil para a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi). O valor será aplicado na qualificação da oferta de sementes e mudas florestais nativas do bioma Mata Atlântica. Saiba mais sobre esse projeto inovador.

FAQs

1. Qual o objetivo do projeto de pesquisa e produção de mudas nativas do bioma Mata Atlântica?

O objetivo é qualificar a oferta de sementes e mudas florestais nativas do bioma Mata Atlântica, contribuindo para a recuperação e proteção desse importante ecossistema.

2. Como será aplicado o recurso de R$ 810 mil?

O recurso será utilizado em melhorias estruturais do Centro Estadual de Diagnóstico e Pesquisa Florestal, para o armazenamento de sementes e conservação de recursos genéticos, bem como na produção de mudas de espécies florestais nativas.

Patrocinadores

3. Quem será responsável pela execução do projeto?

O projeto será executado pelo Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária da Seapi, em Santa Maria, na região Central do Estado.

4. O que o projeto prevê em termos de capacitações?

O cronograma inclui capacitações para a coleta de sementes de espécies florestais nativas, assim como para a produção de mudas. Também está previsto selecionar e marcar indivíduos para a coleta de sementes no Parque Estadual e Corredor Ecológico da Quarta Colônia.

5. Como a parceria entre a Sema e a Seapi impactará a recomposição de áreas degradadas?

A parceria visa ampliar a oferta de sementes e mudas de espécies florestais nativas, principalmente para a recomposição de áreas degradadas, contribuindo para a restauração e preservação da Mata Atlântica.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Patrocinadores

15155507 164811 GDO

O governo do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), formalizou a autorização para o repasse de R$ 810 mil para a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi). O valor será aplicado na qualificação da oferta de sementes e mudas florestais nativas do bioma Mata Atlântica.

O projeto deve ser executado pelo Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária da Seapi, em Santa Maria, na região Central do Estado, com recurso destinado pela Neoenergia para o cumprimento de débitos de Reposição Florestal Obrigatória (RFO). “O recurso será aplicado em um projeto que integrará tantos outros desenvolvidos no Estado e que vêm resultando em melhorias significativas na recuperação e na proteção do bioma Mata Atlântica”, salientou a secretária da Sema, Marjorie Kauffmann.

Desta forma, o recurso será utilizado em melhorias estruturais do Centro Estadual de Diagnóstico e Pesquisa Florestal para o armazenamento de sementes e conservação de recursos genéticos. Também na condução de pesquisas relacionadas à tecnologia de sementes e mudas de espécies arbóreas nativas e na produção de mudas de espécies florestais nativas. A parceria pretende “ampliar a oferta de sementes e mudas de espécies florestais nativas, principalmente para recomposição de áreas degradadas”, ressaltou Caio Efrom, diretor do Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária da Seapi.

O cronograma também contará com capacitações para a coleta de sementes de espécies florestais nativas, bem como para a produção de mudas. Além disso, o projeto prevê selecionar e marcar indivíduos para a coleta de sementes no Parque Estadual e Corredor Ecológico da Quarta Colônia.

Patrocinadores

Verifique a Fonte Aqui

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here