Descoberta de nova praga ameaça fruticultura em Santa Catarina

Recentemente, uma equipe de pesquisadores da Estação Experimental da Epagri, liderada por Janaína Pereira dos Santos, identificou uma nova espécie de inseto-praga no Estado de Santa Catarina, o Zaprionus tuberculatus. Essa descoberta tem gerado preocupações, uma vez que essa nova praga pode aumentar os danos nos frutos, juntamente com outras espécies já conhecidas, como Zaprionus indianus e Drosophila suzukii. A presença do Z. tuberculatus no Brasil representa um risco potencial para a fruticultura, devido à sua capacidade de explorar diversas frutíferas, tanto nativas quanto exóticas.

Importância da identificação e monitoramento

É fundamental compreender a ameaça representada por essa praga exótica e estabelecer programas de manejo adequados para controlar a sua infestação. A pesquisa liderada por Janaína e sua equipe tem como objetivo monitorar a presença do Z. tuberculatus no Estado, avaliando seus impactos, distribuição e estabelecendo diretrizes para futuros programas de manejo. Os resultados até o momento ressaltam a importância do monitoramento constante dessa nova praga.

Coletas em diferentes regiões

As primeiras coletas do Z. tuberculatus foram realizadas em diversas regiões, como Caçador e Videira, onde foram observadas infestações em morangos, goiabas, araçás, maçãs, peras, uvas e amoras. O histórico da presença desse inseto-praga no Brasil já foi registrado em diferentes estados, indicando a necessidade urgente de ações de controle e manejo.

———————————————————————————————-

Patrocinadores

Desenvolvimento

A equipe coordenada pela pesquisadora Janaína Pereira dos Santos identificou um novo inseto-praga no Estado de Santa Catarina, o Zaprionus tuberculatus, que pertence à família Drosophilidae. A presença dessa espécie no Brasil representa uma preocupação, visto que ela ocupa nichos semelhantes a outras moscas-das-frutas-praga, como o Zaprionus indianus e a Drosophila suzukii. A interação dessas espécies no mesmo cultivo pode aumentar o potencial de infestação e, consequentemente, causar danos significativos nos frutos.

Coletas em Caçador e Videira

A primeira coleta de Zaprionus tuberculatus foi realizada em março de 2023, em morangos de Caçador e em frutos de goiaba-serrana e araçá-amarelo de Videira, ambos municípios do Alto Vale do Rio do Peixe. Além disso, em Caçador, a espécie foi encontrada atacando frutos de araçá-vermelho e em armadilhas de monitoramento em cultivos de maçãs, peras e morangos. Os pesquisadores também observaram o inseto-praga em uvas viníferas e amora-preta em Videira.

Impactos e Futuras Ações

A descoberta desse novo inseto-praga reforça a importância do monitoramento do Zaprionus tuberculatus no Estado, a fim de avaliar seus impactos, distribuição e estabelecer futuros programas de manejo da espécie. É essencial entender o comportamento dessa praga exótica e desenvolver estratégias para minimizar os danos causados às plantações de frutas, tanto nativas quanto exóticas.

Expansão e Ocorrência

O Zaprionus tuberculatus teve seu primeiro registro no Brasil em 2020, em parques urbanos de Brasília, sendo também o primeiro registro da praga no continente americano. Sua presença também foi relatada em outras regiões do país, como São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Originária da região tropical da África, essa espécie de mosca-das-frutas apresenta um potencial invasor significativo, exigindo atenção e medidas de controle por parte dos produtores e pesquisadores.

Patrocinadores

————————————————————————————————–

Descoberta de nova praga ameaça fruticultura no Brasil

A presença do Zaprionus tuberculatus no país representa um risco potencial para a fruticultura, devido à sua capacidade de explorar diferentes tipos de frutíferas. A identificação dessa nova praga exige a realização de monitoramento constante e a implementação de futuros programas de manejo. A interação do Z. tuberculatus com outras espécies já presentes pode aumentar os danos nos frutos, reforçando a importância de ações preventivas e de controle.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Pesquisadores da Epagri identificam novo inseto-praga Zaprionus tuberculatus em Santa Catarina

A equipe coordenada pela pesquisadora Janaína Pereira dos Santos, da Estação Experimental da Epagri em Caçador, Santa Catarina, descobriu recentemente um novo inseto-praga no Estado, o Zaprionus tuberculatus. Essa descoberta levanta preocupações devido ao potencial de danos que essa espécie pode causar em diversas culturas de frutas.

Patrocinadores

FAQs sobre o Zaprionus tuberculatus

1. O que é o Zaprionus tuberculatus?

O Zaprionus tuberculatus é uma espécie de mosca-das-frutas que foi recentemente identificada como um inseto-praga em Santa Catarina. Originária da região tropical da África, essa espécie apresenta comportamento generalista e pode atacar uma variedade de frutas.

2. Por que a presença do Z. tuberculatus é preocupante?

A presença do Zaprionus tuberculatus no Brasil preocupa os pesquisadores devido ao seu potencial de infestação e danos nas culturas de frutas. Essa espécie é conhecida por ocupar nichos semelhantes a outras moscas-das-frutas praga, aumentando o risco de danos aos frutos.

3. Onde foram registradas as primeiras ocorrências do Z. tuberculatus no Brasil?

O primeiro registro do Zaprionus tuberculatus no Brasil foi em parques urbanos de Brasília, em 2020. Desde então, a presença dessa espécie também foi relatada em outros estados, como São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

4. Quais são as medidas de manejo recomendadas para o Zaprionus tuberculatus?

Diante da identificação do Zaprionus tuberculatus em Santa Catarina, é recomendado o monitoramento constante da espécie, avaliação de seus impactos e estabelecimento de programas de manejo integrado. O controle dessa praga pode incluir a utilização de armadilhas e práticas culturais adequadas.

Patrocinadores

5. Qual o objetivo da pesquisa realizada pela equipe da Epagri?

A pesquisa coordenada pela pesquisadora Janaína Pereira dos Santos teve como objetivo conhecer as espécies de moscas-das-frutas associadas às frutíferas nativas e à cultura do morangueiro na região do Alto Vale do Rio do Peixe. Os resultados obtidos serão fundamentais para o desenvolvimento de estratégias de manejo da praga Zaprionus tuberculatus.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

A equipe coordenada pela pesquisadora Janaína Pereira dos Santos, da Estação Experimental da Epagri em Caçador- Santa Catarina, registrou um novo inseto-praga no Estado, o Zaprionus tuberculatus (Diptera: Drosophilidae). Segundo Janaína, a presença de Z. tuberculatus no Brasil é preocupante, pois essa espécie ocupa nichos semelhantes aos de outros drosofilídeos-praga, tais como Zaprionus indianus e Drosophila suzukii. A interação dessas espécies no mesmo cultivo pode aumentar o potencial de infestação e, consequentemente, os danos nos frutos.

“Para a fruticultura, essa praga exótica representa um risco potencial, pois é uma espécie generalista que explora eficientemente tanto frutíferas nativas quanto exóticas”, alerta a pesquisadora. 

A identificação aconteceu em 2023 e foi relatada em artigo publicado na edição mais recente da revista Agropecuária Catarinense, publicação científica da Epagri. A descoberta aconteceu durante estudo coordenado por Janaína para conhecer as espécies de drosofilídeos associados às frutíferas nativas e à cultura do morangueiro na região do Alto Vale do Rio do Peixe, com objetivo de obter informações para subsidiar programas de manejo integrado de drosofilídeos-praga.

Patrocinadores

“Até o momento, os resultados da pesquisa reforçam a necessidade da realização do monitoramento de Z. tuberculatus no Estado, para se avaliar seus impactos, distribuição e estabelecer futuros programas de manejo da espécie”, detalha ela.

Coletas em Caçador e Videira

Janaína conta que a primeira coleta de Z. tuberculatus foi em março de 2023, em morangos produzidos em Caçador e em frutos de goiaba-serrana e araçá-amarelo coletados em Videira, municípios do Alto Vale do Rio do Peixe. Em Caçador, a espécie também já foi registrada atacando frutos de araçá-vermelho e em armadilhas de monitoramento em cultivos de maçãs, peras e morangos. Os pesquisadores também observaram o inseto-praga em uvas viníferas e amora-preta  em Videira.

O primeiro registro de Ztuberculatus no Brasil ocorreu em 2020, em parques urbanos de Brasília, o que foi também o primeiro registro da praga no continente americano. A ocorrência de Ztuberculatus também já foi relatada em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. A espécie é originária da região tropical da África e integra o grupo das moscas-das-frutas, conhecidas como vinegar fly ou pomace fly.

Verifique a Fonte Aqui

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here