Avaliação da Influenza Aviária: Missão do Japão no Brasil

A visita da equipe japonesa à sede da Superintendência de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo marcou o encerramento da missão de avaliação do controle da Influenza Aviária de Alta Patogenicidade no país. Esta é uma questão de extrema importância para o setor agrícola brasileiro, que visa manter a produção avícola segura e livre de doenças.

Foi finalizada na manhã desta sexta-feira (1º) na sede da Superintendência de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (SFA-SP), na capital, a missão do Japão que avaliou o controle do Brasil sobre a Influenza Aviária de Alta Patogenicidade, mais conhecida como gripe aviária.

Representantes do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) acompanharam a reunião final de forma híbrida – presencial e remota. Após o fim da missão, o governo japonês deve enviar um relatório às autoridades brasileiras informando se manterá a importação de material genético avícola e de carne de frango e de ovos de consumo de municípios não atingidos pela doença no caso de sua ocorrência em granjas comerciais ou se é necessário algum ajuste no controle sanitário.

O Brasil é um dos quatro países do mundo que não apresentaram gripe aviária em granjas comerciais, junto com Paraguai, Nova Zelândia e Austrália. A Defesa Sanitária brasileira, sincronizada nas esferas federal, estadual e municipal, conseguiu manter o território livre da doença e com uma produção segura.

Patrocinadores

Os auditores japoneses chegaram ao Brasil no dia 26 de fevereiro e conheceram a produção e os sistemas de controle da gripe aviária em alguns Estados. Em São Paulo eles chegaram dia 28 e conheceram o trabalho da Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) no aeroporto de Viracopos, em Campinas. No dia 29, o grupo visitou uma granja avícola e o Laboratório de Defesa Agropecuária de São Paulo, referência da Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) para o diagnóstico da doença.

A reunião de encerramento foi conduzida pela chefe da Divisão de Gestão de Planos de Vigilância da Secretaria de Defesa Agropecuária, Daniela Baptista. A superintendência de São Paulo foi representada pelo chefe do Serviço de Fiscalização de Insumos e Saúde Animal (Sisa), Fábio Paarmann.

O painel para consulta de casos de gripe aviária do Mapa apontou, nesta sexta-feira, 155 focos com resultados laboratoriais positivos no Brasil: 152 em aves migratórias e três em aves de subsistência. Desde janeiro de 2022, 2.756 investigações foram realizadas pelo Mapa e atualmente nove investigações estão em andamento.

Informação à imprensa
Ana Maio
[email protected]

Patrocinadores


Pergunta 1: Qual a importância do controle da Influenza Aviária de Alta Patogenicidade para a produção avícola no Brasil?

Resposta: O controle da gripe aviária é essencial para garantir a segurança da produção avícola no Brasil, evitando prejuízos econômicos e protegendo a saúde das aves.

Pergunta 2: Por que a missão do Japão para avaliar o controle da gripe aviária no Brasil é tão significativa?

Resposta: A avaliação do Japão é relevante pois o Brasil é um dos poucos países do mundo livre da gripe aviária em granjas comerciais, o que mostra a eficácia dos sistemas de controle sanitário adotados.

Patrocinadores

Pergunta 3: Como a sincronização entre esferas federal, estadual e municipal contribui para manter o Brasil livre da gripe aviária?

Resposta: A sincronização entre diferentes níveis de governo na defesa sanitária contribui para a eficiência nas ações de controle e prevenção da gripe aviária, garantindo a segurança da produção avícola.

Pergunta 4: Quais foram as principais atividades realizadas pelos auditores japoneses durante a missão no Brasil?

Resposta: Os auditores japoneses visitaram granjas avícolas, laboratórios de diagnóstico da doença e áreas de vigilância agropecuária internacional, a fim de conhecer os sistemas de controle da gripe aviária adotados no país.

Patrocinadores

Pergunta 5: Qual o papel do Ministério da Agricultura e Pecuária no monitoramento e controle da gripe aviária no Brasil?

Resposta: O Ministério da Agricultura e Pecuária desempenha um papel fundamental no monitoramento e controle da gripe aviária no Brasil, coordenando ações e fiscalizando a aplicação de medidas sanitárias para proteger a produção avícola.

Foco na Influenza Aviária

Foi concluída nesta sexta-feira (1º) a visita do Japão à Superintendência de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo, para avaliar o controle da Influenza Aviária de Alta Patogenicidade, popularmente conhecida como gripe aviária.

Acompanhamento do Ministério

O Ministério da Agricultura e Pecuária participou da reunião final, de forma presencial e remota. Após a visita, o governo japonês deve enviar um relatório sobre a importação de material genético avícola, carne de frango e ovos de consumo em municípios não afetados pela doença.

Patrocinadores

Brasil livre da Gripe Aviária

O Brasil é um dos quatro países sem histórico de gripe aviária em granjas comerciais, juntamente com Paraguai, Nova Zelândia e Austrália. A Defesa Sanitária brasileira, em coordenação federal, estadual e municipal, manteve o território livre da doença.

Visita dos Auditores Japoneses

A missão japonesa chegou ao Brasil em fevereiro, visitando produções e sistemas de controle da gripe aviária em diversos estados, incluindo São Paulo. Foram realizadas visitas à Vigilância Agropecuária Internacional e a uma granja avícola, além do Laboratório de Defesa Agropecuária de São Paulo.

Reunião de Encerramento

A reunião final foi conduzida pela chefe de Gestão de Planos de Vigilância da Secretaria de Defesa Agropecuária, com a participação da superintendência de São Paulo. O Mapa registrou 155 casos de gripe aviária, sendo 152 em aves migratórias e três em aves de subsistência.

Informações para a imprensa:
Ana Maio
[email protected]

Patrocinadores

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

FAQ – Perguntas Frequentes

O que foi avaliado na missão do Japão sobre a gripe aviária no Brasil?

Na missão do Japão, foi avaliado o controle do Brasil sobre a Influenza Aviária de Alta Patogenicidade, popularmente conhecida como gripe aviária.

Quais os países do mundo que não apresentaram gripe aviária em granjas comerciais?

O Brasil é um dos quatro países do mundo que não apresentaram gripe aviária em granjas comerciais, juntamente com Paraguai, Nova Zelândia e Austrália.

Quantos focos de gripe aviária foram identificados no Brasil até o momento?

Até o momento, foram identificados 155 focos com resultados laboratoriais positivos no Brasil, sendo 152 em aves migratórias e três em aves de subsistência.

Patrocinadores

Informação à imprensa

Ana Maio

[email protected]

Foi finalizada na manhã desta sexta-feira (1º) na sede da Superintendência de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (SFA-SP), na capital, a missão do Japão que avaliou o controle do Brasil sobre a Influenza Aviária de Alta Patogenicidade, mais conhecida como gripe aviária.

Representantes do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) acompanharam a reunião final de forma híbrida – presencial e remota. Após o fim da missão, o governo japonês deve enviar um relatório às autoridades brasileiras informando se manterá a importação de material genético avícola e de carne de frango e de ovos de consumo de municípios não atingidos pela doença no caso de sua ocorrência em granjas comerciais ou se é necessário algum ajuste no controle sanitário.

O Brasil é um dos quatro países do mundo que não apresentaram gripe aviária em granjas comerciais, junto com Paraguai, Nova Zelândia e Austrália. A Defesa Sanitária brasileira, sincronizada nas esferas federal, estadual e municipal, conseguiu manter o território livre da doença e com uma produção segura.

Os auditores japoneses chegaram ao Brasil no dia 26 de fevereiro e conheceram a produção e os sistemas de controle da gripe aviária em alguns Estados. Em São Paulo eles chegaram dia 28 e conheceram o trabalho da Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) no aeroporto de Viracopos, em Campinas. No dia 29, o grupo visitou uma granja avícola e o Laboratório de Defesa Agropecuária de São Paulo, referência da Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) para o diagnóstico da doença.

A reunião de encerramento foi conduzida pela chefe da Divisão de Gestão de Planos de Vigilância da Secretaria de Defesa Agropecuária, Daniela Baptista. A superintendência de São Paulo foi representada pelo chefe do Serviço de Fiscalização de Insumos e Saúde Animal (Sisa), Fábio Paarmann.

O painel para consulta de casos de gripe aviária do Mapa apontou, nesta sexta-feira, 155 focos com resultados laboratoriais positivos no Brasil: 152 em aves migratórias e três em aves de subsistência. Desde janeiro de 2022, 2.756 investigações foram realizadas pelo Mapa e atualmente nove investigações estão em andamento.

Informação à imprensa
Ana Maio
[email protected]

Verifique a Fonte Aqui

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here