O perigo do leite cru contaminado com gripe aviária: Entenda o problema e os riscos

A descoberta de que o leite cru de vacas infectadas pelo vírus da gripe aviária H5N1 pode conter o patógeno representa um risco que não pode ser ignorado. A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem analisado esses dados e apontado o possível perigo para os seres humanos ao redor do mundo. A preocupação se intensifica diante da possibilidade de que outros países também possam ter suas vacas infectadas, levando a uma disseminação ainda maior do vírus.

Como o vírus pode ser transmitido pelo leite cru e a situação nos EUA

Nos Estados Unidos, rebanhos de gado leiteiro têm sido afetados pelo vírus da gripe aviária, levando à contaminação do leite cru produzido pelas vacas doentes. A OMS ressalta que essa situação pode não se restringir apenas aos EUA, alertando para a possibilidade de infecções em outras partes do mundo. Diante desse cenário, as autoridades de saúde enfrentam o desafio de controlar a propagação do vírus, que pode representar um risco ainda desconhecido para os seres humanos.

Além disso, confira abaixo esses posts:

MEGA SORGO SANTA ELISA

Patrocinadores

Pragas de Milho e Sorgo: Descubra as Ameaças Ocultas para Sua Colheita

06 Dicas Essenciais para Plantar Sorgo com Sucesso

Silagem de Sorgo

Casos da gripe aviária

As autoridades de saúde estão monitorando os surtos de gripe aviária H5N1 entre os rebanhos de gado leiteiro nos Estados Unidos. A OMS relata que 33 rebanhos foram infectados pelo vírus, resultando em casos da doença em oito estados norte-americanos. A preocupação com a transmissão para humanos aumenta, já que o primeiro caso em humano foi confirmado, com o paciente se recuperando bem. O leite produzido por vacas infectadas pode conter o vírus da gripe aviária, tornando o consumo de leite cru não pasteurizado arriscado. Testes estão sendo conduzidos para avaliar a segurança do leite pasteurizado.

Patrocinadores

Gatos infectados pela gripe aviária

Pesquisadores encontraram gatos infectados com gripe aviária em uma fazenda de gado leiteiro no Texas, com alguns felinos morrendo devido à infecção. A possibilidade de contaminação ocorreu devido ao consumo de leite de vacas doentes, alertando para a necessidade de cuidados e medidas preventivas nesses casos. Mais pesquisas são necessárias para entender completamente a relação entre a gripe aviária e os mamíferos, como os gatos.

Risco da gripe aviária para OMS

Após os casos nos EUA, a OMS reavaliou o risco da gripe aviária para os humanos, concluindo que o vírus representa um risco “baixo” para a saúde pública global. O risco para indivíduos que têm contato direto com aves infectadas é considerado entre baixo e moderado. Apesar disso, a organização ressalta a importância da vigilância da gripe aviária e destaca que, até o momento, não houve casos confirmados de transmissão entre humanos. A monitorização rigorosa é fundamental para prevenir surtos da doença.

Além disso, confira abaixo esses posts:

Preço do Bezerro Nelore e Mestiço Atualizado

Patrocinadores

Preço da vaca Nelore e Mestiça Atualizado

Preço do Milho Atualizado

Preço da Soja Atualizado

Conclusão

Diante do risco de contaminação do leite cru por vírus da gripe aviária, é essencial que sejam adotadas medidas preventivas para proteger a saúde humana. A OMS ressalta a importância da pasteurização do leite como forma de garantir a segurança alimentar e prevenir a propagação de doenças zoonóticas.

Patrocinadores

A avaliação de baixo risco para humanos não deve ser motivo de descuido, e a monitorização rigorosa da gripe aviária é fundamental para prevenir surtos e garantir a segurança da população. A conscientização sobre os riscos associados ao consumo de leite cru é essencial para evitar potenciais casos de infecção.

Com base nos dados analisados e nas medidas recomendadas pelas autoridades de saúde, é fundamental que sejam implementadas políticas e práticas que visem proteger a segurança alimentar e a saúde pública, reduzindo os riscos de contaminação e prevenindo a propagação de doenças zoonóticas.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Análise: Leite Cru Pode Conter Vírus da Gripe Aviária, Alerta OMS

O recente alerta da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o risco de leite cru contaminado com o vírus da gripe aviária tem levantado preocupações em relação à segurança alimentar. Confira abaixo as respostas às perguntas mais frequentes sobre o assunto:

Patrocinadores

1. O que é o vírus da gripe aviária?

O vírus da gripe aviária, também conhecido como H5N1, é um patógeno altamente contagioso que afeta aves, mas pode se manifestar em mamíferos, incluindo humanos, representando um risco à saúde pública.

2. Como o leite cru pode ser contaminado com o vírus?

No caso de vacas infectadas, o vírus da gripe aviária pode ser transmitido ao leite cru, sendo uma fonte de contaminação. A pasteurização do leite é essencial para garantir a segurança alimentar e eliminar qualquer possível presença do vírus.

3. Quais os riscos para os consumidores de leite cru?

O consumo de leite cru contaminado com o vírus da gripe aviária pode representar um risco à saúde, uma vez que o patógeno pode ser transmitido aos humanos. A OMS alerta para a importância de evitar o consumo de leite não pasteurizado em regiões com surtos da doença.

4. Como a OMS está lidando com os casos de gripe aviária?

A OMS está realizando uma avaliação contínua do risco da gripe aviária para os humanos, considerando os casos de contaminação em fazendas de gado leiteiro nos EUA. A organização reforça a importância da vigilância e monitoramento da doença para evitar possíveis surtos.

Patrocinadores

5. Como prevenir a contaminação com o vírus da gripe aviária?

Para evitar a contaminação com o vírus da gripe aviária, é fundamental adotar medidas de segurança alimentar, como consumir apenas leite pasteurizado, manter boa higiene na manipulação de alimentos e evitar o contato com animais doentes.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Verifique a Fonte Aqui

Autoridades de saúde descobriram que leite cru pode conter vírus da gripe aviária, se a vaca estiver infectada; OMS analisa dados e aponta risco para humanos

Patrocinadores

1 mai
2024
– 16h36

(atualizado em 2/5/2024 às 08h55)

Nos Estados Unidos, rebanhos de gado leiteiro são infectados pelo vírus da gripe aviária H5N1, e as vacas doentes podem ter o leite cru contaminado. Diante desses casos, a Organização Mundial da Saúde (OMS) não descarta que ocorrências semelhantes possam ser observadas em outras partes do mundo. No entanto, a avaliação é de que o patógeno representa um “baixo” risco para humanos.



926024727 i869019

Foto: Amber Kipp/Unsplash / Canaltech

“Com o vírus [da gripe aviária] transportado ao redor do mundo pelas aves migratórias, certamente existe o risco de vacas de outros países serem infectadas”, como ocorre nos EUA, afirmou Wenqing Zhang, chefe do Programa Global contra a Gripe da OMS, durante coletiva de imprensa, na terça-feira (30).

Entre os animais selvagens, mais especificamente as aves, é possível considerar que a gripe aviária caminhe para uma pandemia. Nesse movimento epidemiológico, muitos mamíferos já foram contaminados, como ursos-polares.

Casos da gripe aviária

Além dos animais selvagens, as autoridades sanitárias estão analisando os surtos de gripe aviária H5N1 entre os rebanhos de gado leiteiro. Segundo a OMS, 33 rebanhos já foram infectados pelo vírus, o que representa casos da doença em oito estados norte-americanos. 

Em relação a essa episódio, o primeiro caso em humano já foi confirmado — o paciente trabalhava com a criação destes animais para a produção de leite, mas se recuperou bem. 

Sabe-se que o leite produzido pelas vacas pode conter o vírus gripe aviária. Por isso, não é recomendado o consumo de leite cru, sem passar pelo processo de pasteurização. Testes são desenvolvidos para avaliar a segurança do leite pasteurizado.

Gatos infectados pela gripe aviária

Em uma fazenda de gado leiteiro no Texas, pesquisadores da Universidade Estadual de Iowa encontraram gatos infectados pela gripe aviária, inclusive alguns felinos morreram em consequência da infecção.




OMS reavalia risco da gripe aviária em humanos, após casos da doença em fazendas nos EUA (Imagem: EwaStudio/Envato)

OMS reavalia risco da gripe aviária em humanos, após casos da doença em fazendas nos EUA (Imagem: EwaStudio/Envato)

Foto: Canaltech

Em artigo publicado na revista Emerging Infectious Diseases, os autores explicam que uma vaca com gripe aviária “pode potencialmente transmitir a infecção a outros mamíferos através do leite não pasteurizado”. Como os gatos se alimentavam deste leite, esta é a principal hipótese da via de contaminação. No entanto, eles ainda não descartaram a possibilidade dos felinos terem se infectado, após o consumo ou exposição a aves doentes. 

Risco da gripe aviária para OMS

Diante da situação observada nos EUA, foi reavaliado o risco da doença para os humanos. “A OMS avalia o risco global para a saúde pública representado pelo A(H5N1) como baixo”, pontua a organização, em documento.

Considerando as pessoas que trabalham em contato direto com aves, animais infectados ou ambientes contaminados, o risco de infecção está entre baixo e moderado.

Apesar do risco baixo para a maioria das pessoas, a OMS defende a importância de “uma monitorização rigorosa” em relação à gripe aviária. Sabe-se que, até o momento, nenhum caso foi confirmado de transmissão entre humanos, o que dificulta a possibilidade de surtos.

Fonte: ONUOMS e Emerging Infectious Diseases  

Trending no Canaltech:

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here