Descubra a história de sucesso do avicultor Cacildo Ramos

Você já imaginou como é a trajetória de um grande produtor de aves? Neste post, vamos mergulhar na história de Cacildo Ramos, um avicultor que transformou seu sonho em realidade. Acompanhe cada passo desse empreendedor e saiba como ele se tornou o maior produtor de Brasília. Prepare-se para se inspirar com esse relato de determinação e superação!

A origem de um sonho na adolescência

Desde a sua juventude, Cacildo Ramos já demonstrava interesse pela avicultura. A oportunidade de estudar em um colégio agrícola foi o ponto de partida para sua jornada nesse ramo. A partir desse primeiro contato, ele descobriu sua paixão pelos frangos e não parou mais.

O desafio de se tornar empreendedor

Após anos de experiência em uma empresa do setor avícola, Ramos decidiu dar um passo arriscado: se tornar um produtor independente. O desafio de deixar a segurança do emprego formal para seguir seu próprio caminho foi o início de uma jornada repleta de incertezas e superações.

———————————————————————————————-

Patrocinadores

Desenvolvimento

A automatização da atividade foi uma das principais mudanças que acompanhou no setor. Quando começou era tudo manual e eram necessários muitos funcionários para dar conta de todas as atividades. “Hoje, com os galpões todos automatizados, um homem cuida de até 80 mil frangos. A tecnologia chegou, né?”.

Expansão da produção

Segundo o avicultor, o sistema de integração foi fundamental para a expansão que a sua produção alcançou. De uma granja arrendada, ele construiu um império de 40 granjas, no Distrito Federal.

Reconhecimento e inovação

“Hoje o Ramos é o maior produtor de Brasília. São nove propriedades, que no total são 40 aviários e cerca de 1,2 milhão de aves. Ele é um cara que está a frente do tempo dele. Sempre tenta renovar, trocar cortinados, melhorar o sistema de ventilação.”, disse João Antônio Matos, extensionista da Seara.

Futuro e legado

Com quase 100 colaboradores, Ramos também conta com o apoio e a participação direta da maior parte da família no negócio. Mesmo a filha mais nova, que é formada em medicina psiquiátrica, tem planos para se engajar na avicultura. “Tem muita história e muito afeto envolvido. Além disso, é uma área que eu gosto”, contou Fanny Ramos, que pretende ingressar na atividade junto com o marido, que já atua na área de grãos.

Patrocinadores

Continuidade do legado

O maior desejo de Ramos é ver os filhos dando continuidade ao negócio e ao legado que ele construiu junto com a esposa. “A gente fica na expectativa porque a gente pensa assim, quando eu sair do sistema, quero que isso continue”, disse ele.

Após analisar a história do avicultor Cacildo Ramos e seu sucesso na avicultura, podemos destacar a importância da inovação, do sistema de integração e do envolvimento da família no negócio. O legado de Ramos é inspirador e mostra como é possível crescer e expandir, mantendo o foco na qualidade e no trabalho árduo. A continuidade do negócio e a paixão pela avicultura são aspectos essenciais para o sucesso a longo prazo. Este exemplo nos faz refletir sobre a importância da visão empreendedora e do planejamento para garantir a sustentabilidade e o crescimento de uma atividade como a avicultura.
————————————————————————————————–

Legado na Avicultura: O Sucesso de Cacildo Ramos

Cacildo Ramos construiu um verdadeiro império na avicultura, com 40 granjas e 1,2 milhão de aves no Distrito Federal. Com quase 100 colaboradores e a participação ativa da família, ele deseja ver seus filhos dando continuidade ao negócio. É um exemplo de empreendedorismo e dedicação que inspira gerações futuras.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

Patrocinadores

O caminho do avicultor Cacildo Ramos para o sucesso na avicultura

O avicultor Cacildo Ramos cresceu no município de São Francisco, no interior de São Paulo, próximo a São José do Rio Preto. Na adolescência, um amigo o convidou para estudar no colégio agrícola da região e lá ele teve o primeiro contato com a avicultura. “Por incrível que pareça, no colégio agrícola nós tínhamos uma granja e eu já comecei a trabalhar por ali com frango”, lembra.

Ao se formar, foi trabalhar em uma empresa no Triângulo Mineiro e só oito anos depois se mudou para Brasília, onde viria a escrever a sua história como avicultor. “Eu costumo dizer que eu não sabia nem abrir um frango direito”, brinca seu Ramos.

Automatização e crescimento na avicultura

A automatização da atividade foi uma das principais mudanças que acompanhou no setor. Quando começou era tudo manual e eram necessários muitos funcionários para dar conta de todas as atividades. “Hoje, com os galpões todos automatizados, um homem cuida de até 80 mil frangos. A tecnologia chegou, né?”.

A expansão e o legado na avicultura

Segundo o avicultor, o sistema de integração foi fundamental para a expansão que a sua produção alcançou. De uma granja arrendada, ele construiu um império de 40 granjas, no Distrito Federal.

Patrocinadores

O maior desejo de Ramos é ver os filhos dando continuidade ao negócio e ao legado que ele construiu junto com a esposa. “A gente fica na expectativa porque a gente pensa assim, quando eu sair do sistema, quero que isso continue”, disse ele.

FAQs sobre a história e sucesso do avicultor Cacildo Ramos

1. Como Cacildo Ramos iniciou sua carreira na avicultura?

Cacildo Ramos teve seu primeiro contato com a avicultura em um colégio agrícola da região onde estudava, onde trabalhou em uma granja de frangos.

2. Qual foi o maior desafio enfrentado por Cacildo Ramos ao se tornar produtor de aves?

O maior desafio foi deixar a segurança do trabalho formal para se arriscar como empreendedor, lidando com a incerteza do negócio.

3. Como a automatização impactou a atividade avícola de Cacildo Ramos?

A automatização permitiu reduzir a necessidade de mão de obra e aumentar a eficiência, com um homem conseguindo cuidar de até 80 mil frangos nos galpões automatizados.

Patrocinadores

4. Quantas granjas e aviários Cacildo Ramos possui atualmente?

Cacildo Ramos é o maior produtor de Brasília, possuindo nove propriedades, 40 aviários e cerca de 1,2 milhão de aves.

5. Qual é o desejo de Cacildo Ramos em relação ao futuro do negócio?

O maior desejo de Ramos é ver os filhos dando continuidade ao negócio e ao legado que ele construiu junto com a esposa.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornal Do Campo

O avicultor Cacildo Ramos cresceu no município de São Francisco, no interior de São Paulo, próximo a São José do Rio Preto. Na adolescência, um amigo o convidou para estudar no colégio agrícola da região e lá ele teve o primeiro contato com a avicultura. “Por incrível que pareça, no colégio agrícola nós tínhamos uma granja e eu já comecei a trabalhar por ali com frango”, lembra. 

Ao se formar, foi trabalhar em uma empresa no Triângulo Mineiro e só oito anos depois se mudou para Brasília, onde viria a escrever a sua história como avicultor. “Eu costumo dizer que eu não sabia nem abrir um frango direito”, brinca seu Ramos. 

Patrocinadores

Primeiro ele trabalhou por 13 anos em uma empresa do setor avícola e, a partir de 1990, passou a investir na avicultura como produtor. O começo foi em uma granja arrendada, em Anápolis, Goiás. “Eu tinha muitos contatos com aviários e sonhava com um aviário para mim”. 

Na época, a empresa em que ele trabalhava criou um sistema de integração, o que para ele foi o pontapé inicial na atividade em uma sociedade com uma amigo. O maior desafio foi deixar a segurança do trabalho formal para se arriscar como empreendedor. “Quando você tem um emprego, você tem certeza de que vai receber salário. Quando você vira produtor, você trabalha com a incerteza”, pontuou. 

Família Ramos
Família Ramos: De granja arrendada a 40 aviários. 2

A automatização da atividade foi uma das principais mudanças que acompanhou no setor. Quando começou era tudo manual e eram necessários muitos funcionários para dar conta de todas as atividades. “Hoje, com os galpões todos automatizados, um homem cuida de até 80 mil frangos. A tecnologia chegou, né?”.

Segundo o avicultor, o sistema de integração foi fundamental para a expansão que a sua produção alcançou. De uma granja arrendada, ele construiu um império de 40 granjas, no Distrito Federal. 

Patrocinadores

“Hoje o Ramos  é o maior produtor de Brasília. São nove propriedades, que no total são 40 aviários e cerca de 1,2 milhão de aves. Ele é um cara que está a frente do tempo dele. Sempre tenta renovar, trocar cortinados, melhorar o sistema de ventilação.”, disse João Antônio Matos, extensionista da Seara. 

Com quase 100 colaboradores, Ramos também conta com o apoio e a participação direta da maior parte da família no negócio. Mesmo a filha mais nova, que é formada em medicina psiquiátrica, tem planos para se engajar na avicultura. “Tem muita história e muito afeto envolvido. Além disso, é uma área que eu gosto”, contou Fanny Ramos, que pretende ingressar na atividade junto com o marido, que já atua na área de grãos.

O maior desejo de Ramos é ver os filhos dando continuidade ao negócio e ao legado que ele construiu junto com a esposa. “A gente fica na expectativa porque a gente pensa assim, quando eu sair do sistema, quero que isso continue”, disse ele. 

O Ligados & Integrados está na tela do Canal Rural de segunda a quinta-feira às 11h45 e sexta-feira às 11h30.

Gostou desse tema ou quer ver outro assunto relacionado à avicultura e suinocultura? Envie sua sugestão para [email protected] ou para o número de WhatsApp (11) 9 7571 3819.Siga o Ligados & Integrados no Google News para ficar por dentro de tudo que acontece na suinocultura e avicultura.

Verifique a Fonte Aqui

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here