Boi Gordo Aquece Mercado Interno
Boi Gordo Aquece Mercado Interno

Boi Gordo Aquece Mercado Interno Neste Mês

Os horários de abate no interior de São Paulo, referência para outras regiões pecuárias brasileiras, continuam alongados na maioria das indústrias locais, atendendo, em média, o mês atual, informam as consultorias que monitoram diariamente o setor pecuário brasileiro.

Com isso, diz a agrônoma Jéssica Olivie, analista da Scot, ao longo desta semana, a pressão sobre o preço pago pela arroba do boi gordo para o mercado interno surtiu efeito.

Durante os cinco dias desta semana, a arroba da carne bovina “comum” paulista (sem padrão de exportação) acumulou queda de R$ 4/@, fechando sexta-feira (8/5) a R$ 304/@, valor bruto, na hora certa, informa Scot.

Os preços das fêmeas prontas para abate ficaram estáveis ​​na sexta-feira, após algumas desvalorizações no meio da semana.

Patrocinadores

Assim, segundo Scot, a vaca gorda é vendida por R$ 280/@ em São Paulo, enquanto a novilha gorda é vendida por R$ 297/@ (preços bruto e futuro).

O gado destinado ao mercado chinês (abatido até 30 meses de idade) recebe um prêmio em relação ao gado “comum”, sendo negociado por R$ 315/@ no mercado paulista, segundo Scot.

Na avaliação de Jéssica, embora a arroba tenha perdido força nas últimas semanas, o ritmo de queda é limitado pelo excelente desempenho das exportações de carne bovina. in natura.

No acumulado do ano, foram exportados 1,1 milhão de toneladas de carne bovina in natura, um aumento de 22% em relação ao resultado obtido no mesmo período do ano passado. “Quando comparado ao mesmo acumulado em anos anteriores, 2022 é recorde”destaca o analista escocês.

Em julho, o volume total embarcado foi de 167,3 mil toneladas, com preço pago por tonelada em patamar elevado (US$ 6,5 mil).

Patrocinadores

Bem vindo agosto – Com a virada do mês, cresce a expectativa de melhora no consumo de carne bovina, diz Julia Zenatti, também analista de mercado da Scot Consultoria.

“No curto prazo, a expectativa é de melhora na venda de carne bovina no mercado interno, refletindo o período de pagamento de salários e aprovação de auxílios governamentais”diz Júlia.

Além disso, continua ela, com a proximidade das festividades do Dia dos Pais, o consumo pode dar um salto nas próximas semanas – onde há folia, há carne bovina na mesa brasileira e muita comemoração entre amigos e familiares regada com o tradicional e insubstituível churrasco. de picanha e outros cortes bovinos.

Na opinião do analista, esses fatores citados acima, atrelados ao atual movimento de queda nos preços domésticos da carne bovina e um bom cenário de exportação, podem melhorar a liquidez do mercado de boi gordo nas próximas semanas.

Para o boi chinês, os preços devem seguir firmes com possíveis altas, dependendo da oferta de animais jovens, “já que as atuais escalas de abate do setor não durarão para sempre” acredita Júlia.

Segundo dados compilados pelo IHS Markit, a primeira semana de agosto termina com preços estagnados devido ao aparente equilíbrio entre oferta e demanda.

Patrocinadores

Nesta sexta-feira, diz o IHS, foram observados avanços nas escalas de abate em muitas unidades frigoríficas, refletindo um maior fluxo de negócios.

“Embora tenha havido alguma especulação baixista durante a semana, os negócios realizados ficaram em linha com os máximos atuais, o que mantém o quadro de acomodação de preços” observa o IHS, referindo-se ao quadro geral que envolve os principais centros pecuários do país.

De acordo com o IHS, as indústrias continuam mais cautelosas na compra de gado gordo e continuam testando empregando novos negócios em valores abaixo do máximo, limitando futuros aumentos mais significativos.

No entanto, diz a consultoria, não há grandes volumes de execução de negócios que estejam muito distantes dos parâmetros atuais.

“As balanças têm volumes mínimos disponíveis para operação entre os dias 18 e 22 de agosto, e as indústrias continuam atuando para cumprir seus cronogramas até o final da terceira semana do mês”informa o IHS.

Na avaliação das análises da consultoria, dada a entressafra, a oferta de animais terminados já está seca no país e pode registrar uma desaceleração a partir da terceira semana de agosto, impactando em escalas menores e maior apetite de compradores por parte dos as indústrias.

Cotações máximas para homens e mulheres nesta sexta-feira, 05/08

Patrocinadores

(Fonte: IHS Markit)

SP-Noroeste:

boi a R$ 315/@ (prazo)
vaca a R$ 285/@ (prazo)

MS-Ouro:

Patrocinadores

boi a R$ 290/@ (em dinheiro)
vaca a R$ 270/@ (em dinheiro)

MS-C. Grande:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 270/@ (prazo)

MS-Três Lagoas:

Patrocinadores

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 270/@ (prazo)

MT-Cáceres:

boi a R$ 287/@ (prazo)
vaca a R$ 272/@ (prazo)

MT-Tangará:

Patrocinadores

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 272/@ (prazo)

MT-B. Garças:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 270/@ (prazo)

MT-Cuiabá:

boi a R$ 290/@ (em dinheiro)
vaca a R$ 270/@ (em dinheiro)

MT-Colíder:

boi a R$ 285/@ (em dinheiro)
vaca a R$ 270/@ (em dinheiro)

GO-Goiânia:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca R$ 275/@ (prazo)

Vá para o sul:

boi a R$ 290/@ (prazo)
vaca a R$ 275/@ (prazo)

PR-Maringá:

boi a R$ 300/@ (em dinheiro)
vaca a R$ 275/@ (em dinheiro)

MG-Triângulo:

boi a R$ 300/@ (prazo)
vaca a R$ 265/@ (prazo)

MG-BH:

boi a R$ 285/@ (prazo)
vaca a R$ 265/@ (prazo)

BA-F. Santana:

boi a R$ 280/@ (em dinheiro)
vaca a R$ 270/@ (em dinheiro)

RS-Porto Alegre:

boi a R$ 324/@ (à vista)
vaca a R$ 300/@ (em dinheiro)

Fronteira RS:

boi a R$ 324/@ (à vista)
vaca a R$ 272/@ (dinheiro)

PA-Maraba:

boi a R$ 280/@ (prazo)
vaca a R$ 282/@ (prazo)

PA-Resgate:

boi a R$ 280/@ (prazo)
vaca a R$ 270/@ (prazo)

PA-Paragominas:

boi a R$ 284/@ (prazo)
vaca a R$ 280/@ (prazo)

TO-Araguaína:

boi a R$ 280/@ (prazo)
vaca a R$ 265/@ (prazo)

TO-Grupo:

boi a R$ 280/@ (em dinheiro)
vaca a R$ 263/@ (em dinheiro)

RO-Cacoal:

boi a R$ 270/@ (em dinheiro)
vaca a R$ 255/@ (em dinheiro)

RJ-Campos:

boi a R$ 292/@ (prazo)
vaca a R$ [email protected] (data limite)

MA-Açailândia:

boi a R$ 275/@ (à vista)
vaca a R$ 260/@ (em dinheiro)

Source link

agricultura agricultura de precisão agricultura familiar agrolink agronegocio agrotoxico arroz avicultura biodiesel biotecnologia boi brasil cabras café cavalo certificação consultoria crédito rural descubra ensino à distância etanol feijão flores frutas gado gado de corte geladeiras gestão rural milho noticias ovelha para pasto pecuaria pecuária leiteira pragas na agricultura Qual saúde Animal seguro rural setor sucroenergético SOJA suinocultura Treinamento trigo Turismo rural

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here