O elemento mais negativo, por trás, é que em janeiro a queda é sazonalmente mais típica, uma vez que passadas as comemorações, as férias entrando e os compromissos da população aumentando, o mercado cai.

E praticamente sem exportações à China, que costuma voltar às compras somente no meio de fevereiro.

O cenário para o período final deste ano é diferente de outros dezembros. Mais pressionado pelo baixo consumo que nos anteriores.

Atacado de carne bovina segue morno
Atacado de carne bovina segue morno

E, ainda, tendo a favor, no segundo semestre, uma desaceleração da inflação, de modo que poderia servir de mola para aumento do consumo de carne, como de outros itens.

Patrocinadores

Enfim, nem 13º salário, na primeira parcela, somou. Apenas um leve repique nas cotações logo nos primeiros dias após 25 de janeiro.

É como se fosse uma segunda quinzena qualquer dos outros meses, sempre mais na baixa que nos primeiros quinze dias.

Com tudo isso, a consultoria tem percebido o atacado “morno”, mesmo nas carnes com ossos, com o risco de aumentar a disponibilidade nas mãos do varejo.

Nesse caso, mais pressão sobre o boi, sem pressa para os frigoríficos originarem matéria-prima. As escalas estão em 12 dias, outra situação nova para o momento.

Patrocinadores

Entre R$ 285 do boi comum e os R$ 295 do de classificação China – aliás, este perdeu R$ 5 nos últimos dias, com base em dados mais lentos de exportações -, é o que a Agrifatto registrou.

Source link

agricultura agricultura de precisão agricultura familiar agrolink agronegocio agrotoxico arroz avicultura biodiesel biotecnologia boi brasil cabras café cavalo certificação consultoria crédito rural descubra ensino à distância etanol feijão flores frutas gado gado de corte geladeiras gestão rural milho noticias ovelha para pasto pecuaria pecuária leiteira pragas na agricultura Qual saúde Animal seguro rural setor sucroenergético SOJA suinocultura Treinamento trigo Turismo rural

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here