A estimativa de safra de trigo para a safra de 2022 no Rio Grande do Sul é de 1.413.763 hectares. A cultura segue com excelente desenvolvimento, beneficiando-se do grande número de horas de sol e do baixo volume de chuvas. Esses fatores reduziram o excesso de umidade na superfície foliar e contribuíram para atenuar a proliferação de doenças foliares, mantendo a cultura saudável.

De acordo com o Boletim Econômico produzido e divulgado nesta quinta-feira (15/09) pela Emater/RS-Ascar, 44% da área encontra-se em fase vegetativa e 56% em fase reprodutiva de floração e granulação.

Com a evolução para os estádios reprodutivos, o aspecto visual é de maior uniformidade no tamanho das lavouras, que possuem alta densidade de espigas, conferindo alto potencial produtivo. Ao entrar nesta fase de definição de produtividade, os cuidados fitossanitários são intensificados, visando a prevenção de doenças foliares e da espiga, principalmente ferrugem e requeima. A produtividade estimada permanece em 2.822 kg/ha.

CULTURAS DE INVERNO

Patrocinadores

Canola – A estimativa de cultivo de canola no estado para a safra 2022 é de 48.457 hectares. A produtividade estimada permanece em 1.885 kg/ha.

Na região de Santa Rosa, 25% das lavouras estão na fase de floração, 54% na fase de formação de sílica e enchimento de grãos, 16% em maturação e 5% já foram colhidos. Estima-se uma redução de 3% em relação à expectativa inicial de produtividade de 1.731 kg/ha devido às geadas ocorridas no final de agosto e à chuva de granizo, que afetou algumas lavouras. O aspecto das restantes culturas é bom, saudável e sem incidência significativa de pragas e doenças.

Durante a semana, continuou a estratégia de suspender a aplicação de inseticidas em lavouras com presença de abelhas. De acordo com o departamento técnico do maior comprador de grãos de canola da região, os cultivos realizados nesta condição desde a safra anterior apresentaram aumento de até 15% na produtividade, atribuído à melhor polinização.

Cevada – A estimativa de cultivo de cevada no estado para a safra 2022 é de 36.727 hectares. A produtividade estimada permanece em 2.958 kg/ha.

Patrocinadores

Grãos de aveia branca – A estimativa de cultivo de aveia branca no estado para a safra de 2022 é de 392.507 hectares. A produtividade estimada permanece em 2.217 kg/ha.

CULTURAS DE VERÃO

Milho – A semeadura atingiu 35% da área projetada para esta cultura, favorecida pelo clima mais seco e umidade adequada do solo. A operação foi realizada com baixo revolvimento do solo no sulco de plantio e com excelente deposição e cobertura de sementes, permitindo maior uniformidade no estabelecimento das lavouras. No entanto, as culturas ainda apresentam estágios de germinação e desenvolvimento vegetativo mais lentos devido às baixas temperaturas e à formação de geadas ocasionais.

No aspecto fitossanitário, as cigarrinhas (Dalbulus maidis) foram monitoradas e controladas para evitar danos diretos por esse inseto-praga e a disseminação do raquitismo, que causa grandes prejuízos e perdas na produção.

Patrocinadores

A área de cultivo estimada para a safra 2022/2023 é de 831.786 hectares. A produtividade esperada é de 7.337 kg/ha.

Silagem de milho – A área estimada de milho destinada à silagem para a safra 2022/2023, no Rio Grande do Sul, é de 365.467 hectares. A produtividade estimada é de 37.857 kg/ha, e a produção projetada é de 13.835.615 toneladas.

OUTRAS CULTURAS

Girassol – Na região de Santa Rosa está em andamento a preparação das áreas para o plantio da nova safra de girassol 2022/2023, e em São Luiz Gonzaga, Giruá e Entre-Ijuís já foram plantadas as primeiras safras, que estão em germinação e com boa população de plantas. A expectativa inicial de produtividade média para esta cultura é de 2.000 kg/ha. O preço apresenta redução em relação à semana anterior, e está em R$ 168,00/sc. de 60 quilos.

Patrocinadores

GADO DE CORTE

Com a grande oferta de forragem proveniente de pastagens cultivadas, aumenta o número de animais em condições de abate, mas sem demanda de mercado. Muitos produtores estão sob pressão para liberar áreas para integração com a agropecuária. Com a grande oferta de animais no mercado, os preços continuam caindo.

As matrizes continuam a parir, e os maiores cuidados com a saúde estão voltados para o manejo dos bezerros recém-nascidos, bem como o controle do carrapato bovino, que já começa a reaparecer nos animais. As temperaturas contribuíram para o bem-estar dos animais no campo.

GADO DE LEITE

Patrocinadores

A presença de boa luminosidade, temperaturas amenas e umidade do solo resultaram em excelente desenvolvimento da pastagem, mantendo a produtividade do leite e reduzindo os custos de produção devido ao baixo uso de rações proteicas.

A redução das chuvas teve impacto positivo na queda dos casos de mastite, além de permitir o acesso dos animais aos piquetes, sem grandes limitações relacionadas ao pisoteio.

Apesar de satisfeitos com os bons preços pagos, no momento, pelo litro de leite, os produtores estão apreensivos com a possibilidade de queda de preços nos próximos meses.

APICULTURA

Patrocinadores

As condições climáticas favoreceram o trabalho das abelhas do campo, além de aumentar a disponibilidade de floração. Entre as atividades realizadas pelos apicultores estão as revisões de apiários, roçadas ao redor das caixas e nos acessos aos apiários, reforma de beirais, ninhos e molduras, confecção de molduras com cera de favo de mel para substituição de molduras e beirais dos ninhos. , a colocação de colmeias em colmeias fortes e práticas de controle de inimigos naturais e saques. A captura de enxames segue e a saúde das abelhas foi satisfatória, sem relatos de abelhas mortas ou desaparecimento de enxames.



Source link

Patrocinadores

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here