Pular para o conteúdo

Boi China Cai e Exportações do Boi segue duas semanas de baixa

China Carne Boi China Cai E Exportações Do Boi Segue Duas Semanas De Baixa

Os preços de exportação da carne bovina brasileira resistiram às altas do real frente ao dólar até meados da semana passada, mas os volumes caíram no acumulado de três semanas de abril em relação ao mesmo período de março.

Apesar de dois feriados intermediários, os volumes médios embarcados na segunda e terceira semanas do mês foram menores, superando o maior volume da primeira semana, indicando menores compras chinesas devido ao bloqueio e à desvalorização do dólar.

A imagem também ajuda a comprometer o preço do boi, pressionado por vários dias, inclusive o animal com prêmio da China, em torno de R$ 320 em São Paulo

já com prejuízos de mais de R$ 5 em arroba.

Boi China Brasil Boi China Cai E Exportações Do Boi Segue Duas Semanas De Baixa

Foram exportadas 41,8 mil toneladas e 29,4 mil/t respectivamente, respectivamente menos de 10 mil e 6 mil/t aproximadamente na comparação semanal dos dois meses.

Na comparação com abril de 2021, o volume de carne bovina brasileira embarcada para o exterior aumentou 12,04% até o momento neste mês, atingindo 119,45 mil toneladas, em linha com o que foi divulgado ontem pela Money Times sobre as ações da

  • Marfrig (MRFG3)
  • Minerva (BEEF3)
  • JBS ( JBSS3)

E o preço médio mensal foi de US$ 6.190, uma alta semanal de 0,64%, também superior aos indicadores registrados no mês passado.

O mercado físico de gado registrou preços estáveis ​​nesta terça-feira (26).

Segundo o analista do Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, o ambiente de negócios ainda sugere queda de preços no curto prazo, com os frigoríficos desfrutando de uma frente confortável em suas escalas de abate.

“No entanto, a pressão baixista diminuiu e várias regiões continuam operando com preços firmes. Em relação à exportação de frigoríficos, continua o temor em relação aos embargos provisórios que a China impôs recentemente, o que vem gerando convulsões regionais devido à importância
dos mercados autorizados a exportar para formação de preços locais”,

disse Iglesias.
  1. Em São Paulo, Capital, a referência da arroba do boi era de R$ 323,000.
  2. Em Dourados (MS), a arroba foi indicada a R$ 292,00.
  3. Em Cuiabá, foi indicado em R$ 293,00. Em Uberaba,
  4. Minas Gerais, os preços são de R$ 310,00 por arroba.
  5. Em Goiânia, Goiás, a indicação era de R$ 300,00 para a arroba de carne gorda.

Valorização da pecuária pode ocorrer no segundo semestre, diz analista


touro atacado


No atacado, o dia foi de estabilidade nos preços da carne bovina. Segundo Iglesias, a tendência até a virada do mês ainda aponta para alguma queda nos preços. Em maio, a dinâmica tende a mudar, pois além da entrada de salários na economia, também haverá consumo adicional durante
Dia das Mães, data comemorativa que costuma incentivar a reposição entre atacadistas e varejistas.

“No entanto, a verdade é que a preferência da população continuará a recair na carne de frango e nos ovos, que são proteínas animais mais acessíveis”, disse Iglesias.

O traseiro custava R$ 23,50 o quilo. O dianteiro custava R$ 16,60 o quilo. A ponta da agulha custava R$ 15,70 o quilo.

Intercâmbio


O dólar comercial encerrou o pregão com valorização de 2,29%, sendo negociado a R$ 4,9900 para venda e R$ 4,9880 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,8930 e a máxima de R$ 5,0000

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.