Pular para o conteúdo

Museu do Carrapato Identificar espécies e descobrir resistência a moléculas

A Plataforma reúne conteúdos que alertam para os problemas causados pelo parasito não somente na saúde animal, como também para a saúde humana

entrevista com o médico veterinário, mestre e doutor em ciências biológicas Renato Andreotti, pesquisador da Embrapa Gado de Corte. Ele apresentou o Museu do Carrapato. Trata-se de uma plataforma que reúne conteúdos e serviços que ajudam no combate ao parasito na produção animal. Da mesma forma, traz alertas para os problemas de saúde única.

Museu Do Carrapato Identificar Espécies E Descobrir Resistência A Moléculas

SAÚDE ÚNICA

Primeiramente, Andreotti explicou de que se trata o conceito. “A saúde única hoje envolve o entendimento de todo o sistema por onde os patógenos circulam e como isso transita entre os animais e o ser humano. E esse entendimento vai nos dar uma forma de comportamento que a gente deve seguir para se proteger desses agentes”, detalhou.

Por exemplo, ao mesmo tempo que leva prejuízo para a pecuária com a tristeza parasitária, o carrapato também pode transmitir febre maculosa e lyme disease ao homem.

Nesse sentido, pesquisadores e colaboradores da Embrapa reuniram em uma publicação informações das principais espécies de carrapatos que podem carregar patógenos destas doenças. “No Brasil, nós temos mais de 70 espécies de carrapatos. Então nós selecionamos seis principais espécies que têm relação com a contaminação de animais domésticos, alguns animais silvestres e que também têm uma relação com contaminação dos seres humanos”, adiantou.

Em suma, o Andreotti destacou que o objetivo é disponibilizar fotos e características para que as pessoas possam ter conhecimento dessas principais espécies. Além disso, o veterinário lembrou que não só trabalhadores do campo, mas as pessoas da cidade devem estar atentas aos problemas causados pelo parasito. Conforme salientou, quem caminha na natureza, faz trilhas de bicicleta ou leva o cachorro para passear em parques, por exemplo, pode correr os riscos se não tiver conhecimento do problema.

MUSEU DO CARRAPATO

Logo depois, Andreotti falou sobre o Museu do Carrapato, plataforma cujo acervo tem publicações como esta lançada mais recentemente. Juntamente com conteúdos, o museu também oferece prestação de serviços ao pecuarista. “Por essa página (acesse no link abaixo) ele acessa o nosso e-mail, as informações técnicas e pode saber como trazer aqui para a Embrapa Gado de Corte amostras de carrapato para a gente fazer testes com relação a resistência dos carrapatos aos acaricidas. […] A gente dá essa orientação gratuita ao produtor”, exemplificou.

“Outro aspecto é que se o pecuarista achar um carrapato diferente e tiver algum problema, ele pode trazer esse carrapato. É importante que ele coloque esse carrapato em álcool 70. […] A gente identifica o carrapato e deposita em nosso museu”, acrescentou.

Do mesmo modo, a plataforma ainda identifica diversas espécies de carrapatos de todo o mundo e agrega informações para facilitar a disseminação do conhecimento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.